Mercado fechado

Comparativo | Mi 10 e Mi 10 Pro oferecem mais que S20+ e S20 Ultra. Até no preço

Felipe Junqueira

Em videoconferência realizada na madrugada desta quinta-feira, 13, a Xiaomi oficializou as versões chinesas do Mi 10 e Mi 10 Pro sem grandes novidades dentro do que os rumores já apontavam - e a própria empresa já havia adiantado. Os modelos apostam forte em um ótimo conjunto de câmeras, trazem baterias com muita capacidade, telas grandes e visual próximo aos modelos que estão entre seus principais rivais: a família Galaxy S20.

Mas quais são as vantagens entre os modelos da Xiaomi e os da Samsung? E o contrário? Vamos detalhar cada dispositivo e comparar o Mi 10 com o Galaxy S20+, além do Mi 10 Pro com o S20 Ultra para te ajudar a entender as diferenças e semelhanças entre os mais novos topo de linha do mercado.

Mi 10 vs Galaxy S20+: mais semelhanças que diferenças

Começando com os dois modelos mais básicos - se é que podemos falar isso de um topo de linha - temos dois aparelhos com o melhor hardware disponível hoje e telas com laterais curvas. A diferença fica no tamanho: o Mi 10 tem 6,67 polegadas, contra 6,7 polegadas do S20+, além da posição da câmera frontal, em ambos os casos colocada em um pequeno furo na tela, mas centralizado no caso do Galaxy e no canto superior esquerdo no Mi 10.

As resoluções padrão são Full HD em ambos os displays e o S20+ tem a vantagem de deixar o usuário aumentar para o Quad HD. E o modelo da Samsung fica à frente de novo com a taxa de atualização, que é de 120 HZ (permitida apenas no FHD), contra 90 Hz do concorrente.

Mi 10 e Mi 10 Pro têm poucas diferenças entre si (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Em hardware, ambos possuem a plataforma Snapdragon 865, mas o S20+ vem pro Brasil na versão com o Exynos 990 que, diz a Samsung, é equivalente. As variantes mais básicas possuem 8 GB de memória RAM, ambas LPDDR5, e 128 GB de armazenamento. O Mi 10 possui opção de até 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, mas não sabemos qual virá ao Brasil. O S20+ tem espaço para microSD, algo que o modelo da Xiaomi fica devendo.

A bateria é de 4.780 mAh no dispositivo da Xiaomi, contra 4.500 mAh do S20+. O Mi 10 tem carregamento de 30W, contra até 45W do S20+ que, no entanto, vem com carregador de “apenas” 25W na caixa. Ambos ainda oferecem carregamento sem fio e reverso, ou seja, podem transferir carga para outros dispositivos. A construção é de metal e vidro e o S20+ tem a vantagem da certificação IP68. Não foi dessa vez que a Xiaomi certificou seus flagships contra água e poeira.

Por fim, o conjunto de câmeras. O Mi 10 tem quatro lentes, sendo que a principal é de 108 MP, a ultra-wide é de 13 MP, a macro tem 2 MP e ainda tem um sensor de profundidade de 2 MP. O S20+ fica em desvantagem na resolução da principal, de 12 MP, que é igual à ultra-wide, e tem uma teleobjetiva de 64 MP. E ainda tem um sensor ToF para fotos com fundo desfocado. Mas este sensor não é considerado como uma câmera pela Samsung.

Galaxy S20+ é o modelo intermediário da linha (Foto: Divulgação/Samsung)

Em resumo: conjuntos diferentes em muitos aspectos. E não dá para dizer qual é melhor para tirar fotos apenas olhando as resoluções, pois há vários outros fatores que fazem de uma câmera de celular boa ou não. Os dois possuem lente wide e ultra-wide, mas o Mi 10 aposta em uma macro, enquanto o S20+ oferece uma teleobjetiva com zoom híbrido que aproxima até 30x.

Ambos podem gravar vídeos em 8K e contam com estabilização digital e óptica. As câmeras frontais são de 20 MP no Mi 10 e 10 MP no S20+.

Mi 10 Pro vs Galaxy S20 Ultra: qual é o melhor dos melhores?

Passando para os modelos realmente topo de linha, que trazem tudo de melhor que cada fabricante oferece, a diferença no tamanho já é maior. O Mi 10 Pro tem as mesmas 6,67 polegadas do ‘irmão’, enquanto o S20 Ultra pula para 6,9 polegadas de tela. E seguem as mesmas características de resolução e taxa de atualização dos modelos menores.

Curiosamente, o Mi 10 Pro tem bateria menor que o Mi 10, com 4.500 mAh. E aí fica uma grande vantagem para o S20 Ultra, que tem 5.000 mAh. Com relação ao carregamento, o MI 10 Pro chega a potência de 50W, contra os mesmos 45W do S20 Ultra em relação aos irmãos, sendo que vem o de 25W na caixa. Ambos também possuem carregamento sem fio e reverso.

Mi 10 Pro é o novo e mais avançado topo de linha da Xiaomi (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Em hardware, temos, de novo, as mesmas características: Snapdragon 865 para ambos, mas o S20 Ultra vem com a variante com Exynos para cá. O Mi 10 Pro mais básico tem 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. O S20 Ultra ganha em memória RAM, com 12 GB, mas fica atrás em armazenamento, com 128 GB. Isso no modelo mais simples. O dispositivo da Samsung permite aumento da memória interna, o da Xiaomi não.

E no conjunto de câmeras já fica uma briga mais igual. Ambos possuem sensor principal de 108 MP, sendo que o Mi 10 Pro tem 20 MP de ultra-wide, contra 12 MP no S20 Ultra. E aí temos uma disputa interessante nas teleobjetivas. Ambos podem aproximar até 100x da imagem, com zoom híbrido que usa auxílio de inteligência artificial.

O S20+ aposta em uma super lente óptica para isso, com 48 MP. O Mi 10 Pro usa duas lentes para conseguir esse feito, sendo uma de 8 MP e outra de 12 MP, cada uma com sua aproximação óptica e digital. Os resultados são satisfatórios dentro do que temos no mercado atualmente.

E em vídeo, ambos gravam em 8K com estabilização óptica e digital para deixar a imagem menos tremida o possível.

Maior diferença: preços!

Linha Galaxy S20 tem certificação contra água e poeira, uma das maiores vantagens sobre os concorrentes chineses (Foto: Adriano Ponte/Canaltech)

A Xiaomi segue muito à frente naquele que é seu maior diferencial: os preços. Ok, temos aqui apenas os valores das versões chinesas, que costumam ser bem mais baratas do que os modelos que chegam para o mercado europeu. E os preços oficiais no Brasil também estão decepcionando bastante.

Mas vamos ao que temos por ora. Sempre considerando as variantes mais baratas, claro, o Mi 10 custa cerca de R$ 2.500 na China. O S20+ na versão 4G não tem preço em dólares, mas tem em euros: 999 euros, que, quando convertido para real, alcança o valor de R$ 4.700. Mesmo notando que o euro seja mais forte que o dólar, ainda dá uma boa diferença para o modelo da Xiaomi.

Já no modelo Pro contra o Ultra, também na versão mais básica de cada um, temos cerca de R$ 3.150,00 pelo modelo da Xiaomi, e não existe o valor em nenhuma moeda para o S20 Ultra 4G. Na Europa, ele só vai ser oferecido com 5G. E aí fica mesmo bem mais caro, mas podemos converter do dólar: $ 1.399, ou aproximadamente R$ 6.000.

Xiaomi oferece mais por menos

Xiaomi ainda oferece mais cobrando menos que concorrentes (Foto: Divulgação/Xiaomi)

As especificações são bastante parecidas. Tirando a ausência da certificação IP68, os modelos da Xiaomi não ficam devendo em nada para os da Samsung. E, em muitos casos, oferecem até mais.

E aí você entende o motivo de a Xiaomi ser tão admirada Brasil afora. Os preços oficiais por aqui podem não ser condizentes com a fama, mas a fabricante consegue fabricar ótimos aparelhos e cobrar preços bem mais baixos que os concorrentes. Claro que eles ficam devendo em algumas características, mas ela precisa sacrificar em algumas especificações para conseguir ter um preço competitivo.

De qualquer forma, para boa parte dos usuários, vale a pena pegar um top de linha que vai durar muitos anos e custa, às vezes, metade do preço dos modelos de Apple, Samsung, Huawei e outras fabricantes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: