Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.872,00
    +5,50 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    34.891,59
    +491,62 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    696,42
    -4,19 (-0,60%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,20 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.296,50
    +2,25 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    -0,0884 (-1,36%)
     

Comparação das receitas no futebol: México X Brasil

Amir Somoggi
·1 minuto de leitura

Brasil e México são os dois mercados mais importantes da América Latina, em termos de futebol, eles são os mais importantes também. Clubes brasileiros e mexicanos são gigantes nas redes sociais, público nos estádios e audiências nas mídias.

As receitas dos clubes vêm dos sócios, direitos de televisão, patrocinadores, ingressos, licenças e transferências de jogadores.,

O Brasil gera cerca de US$ 1,5 bilhão de receita anual, enquanto o México cerca de US$ 600 milhões.

A grande força dos clubes brasileiros é o seu grande valor nos contratos de transmissão com a Rede Globo e a Turner. Outro aspecto são as vendas de jogadores, que somaram US$ 400 milhões em 2019.

Brasil

A fonte de renda mais importante dos clubes brasileiros são os direitos de TV que representam 39% do total, seguido pelas transferências com outros 27%. As duas somadas chegam a 66% do total.
Sócios com 12%, patrocinadores e varejo 10% e 8% de vendas de ingressos, são as fontes mais representativas.

México

Para os clubes mexicanos, a principal fonte de receitas são as transferências, que representam 41%, seguidas por 19% dos associados. No México, os torcedores são mais representativos para a renda do clube que no Brasil. A TV gera 18%, patrocinadores 14% e venda de ingressos 3%. A TV e transferências para times mexicanos chegam a 59% do total.