Mercado abrirá em 1 h 25 min
  • BOVESPA

    107.005,22
    +758,07 (+0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.289,91
    +895,88 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,45
    +0,24 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.842,10
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    30.334,99
    +1.085,88 (+3,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    676,80
    +24,57 (+3,77%)
     
  • S&P500

    3.900,79
    -22,89 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    31.253,13
    -236,94 (-0,75%)
     
  • FTSE

    7.438,00
    +135,26 (+1,85%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    12.037,50
    +159,25 (+1,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2203
    +0,0015 (+0,03%)
     

Companhias aéreas voltam a alertar EUA sobre risco de colapso com o 5G

·3 min de leitura

Uma carta assinada pelos executivos-chefes das principais empresas de aviação dos Estados Unidos, incluindo American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines e Southwest Airlines, reforçou a preocupação do setor com um possível colapso aéreo no país. A causa? A implementação da tecnologia 5G nos aeroportos.

De acordo com os representantes das companhias aéreas, a utilização da Banda C pela AT&T e pela Verizon com a frequência 5G poderá “prender milhares de americanos no exterior” e “causar um verdadeiro caos nos voos dos EUA”.

“A menos que nossos principais hubs sejam liberados para voar, a grande maioria do público de viagem e transporte estará essencialmente em terra”, diz parte da carta oficial a qual a reportagem da Reuters teve acesso.

A preocupação foi compartilhada por representantes de empresas de logística, como UPS Airlines, FedEx Express e JetBlue Airways, que também assinaram o documento. “O comércio do país vai parar”, apostaram.

Interferência do 5G nos aviões segue como foco de discussão nos EUA (Imagem: Daniel Eledut/Unsplash/CC)
Interferência do 5G nos aviões segue como foco de discussão nos EUA (Imagem: Daniel Eledut/Unsplash/CC)

Verizon e AT&T reforçam: 5G é seguro para aviação

A discussão sobre os perigos do 5G parece longe de terminar, já que do outro lado do cabo de guerra as operadoras responsáveis pela implementação dos serviços nos Estados Unidos seguem batendo na tecla de que a tecnologia não oferece riscos.

Elas argumentam que a Banda C 5G foi implantada com sucesso em cerca de 40 outros países sem problemas de interferência na aviação e que, portanto, não há razão para os Estados Unidos temerem o tal “caos aéreo”.

Em comunicados enviados para o The Verge, tanto AT&T quanto Verizon se mostraram frustradas com o desenrolar dos processos. As operadoras criticaram duramente a FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA), entidade com a qual afirmaram ter chegado a um acordo para criar zonas de amortecimento em torno de 50 aeroportos.

A AT&T afirmou que continuará trabalhando com a indústria da aviação e com a FAA para fornecer mais informações sobre as redes 5G, “uma vez que eles não utilizaram os dois anos que tiveram para planejar com responsabilidade essa implantação”.

A Verizon, por sua vez, foi ainda mais incisiva ao dizer que o órgão regulador da aviação nos EUA e as companhias aéreas não conseguiram resolver totalmente a navegação 5G nos aeroportos, “apesar de ser seguro e totalmente operacional em mais de 40 outros países”.

Interferência em instrumentos do avião pelo 5G está em pauta (Imagem: Reprodução/MirkoVitali/Envato)
Interferência em instrumentos do avião pelo 5G está em pauta (Imagem: Reprodução/MirkoVitali/Envato)

Até Joe Biden entrou na discussão

A polêmica é tamanha que até mesmo o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, entrou no assunto para tentar acalmar os ânimos e resolver a questão o quanto antes.

O mandatário agradeceu às operadoras “por concordarem em adiar a implantação do 5G nos principais aeroportos e continuarem trabalhando com o Departamento de Transportes na implantação segura do 5G neste conjunto limitado de locais”.

Segundo Biden, o governo está trabalhando sem parar com as telecoms, companhias aéreas e fabricantes de equipamentos de aviação “para traçar um caminho para a implantação do 5G e a aviação coexistirem com segurança”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos