Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,99
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.939,20
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    22.824,77
    -855,29 (-3,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    517,48
    -20,39 (-3,79%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.784,87
    +19,72 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    22.069,73
    -619,17 (-2,73%)
     
  • NIKKEI

    27.432,51
    -0,89 (-0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.995,75
    +27,75 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5482
    +0,0012 (+0,02%)
     

Companhia americana low-cost poderá voar ao Brasil

Presidente da Southwest Airlines revelou a pretensão de incluir diferentes destinos da América do Sul à malha aérea
Presidente da Southwest Airlines revelou a pretensão de incluir diferentes destinos da América do Sul à malha aérea

Uma das principais companhias aéreas low-cost dos Estados Unidos, a Southwest Airlines, está interessada em realizar voos para o Brasil. Em entrevista ao canal norte-americano CNBC, o presidente da empresa, Gary Kelly, revelou a pretensão de incluir diferentes destinos da América do Sul à malha aérea.

Leia também:

Se os planos se concretizarem, a operação deverá partir do aeroporto de Fort Lauderdale, no estado da Flórida e, provavelmente, com Boeings 737 MAX 7, já que a Southwest Airlines efetuou 234 pedidos da aeronave.

O Boeing 737 MAX 7 tem capacidade para até 150 passageiros e autonomia de 7.130 quilômetros. A frota da companhia conta ainda com centenas de Boeing 737 NG e, para os próximos meses, há previsão de chegarem 138 aeronaves 737 MAX 8.

Atualmente, a Southwest Airlines efetua trajetos regionais e rotas domésticas, além de trechos internacionais para Caribe e México.