Mercado abrirá em 7 h 8 min
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,62
    +2,13 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.673,30
    +1,30 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    19.189,56
    -158,56 (-0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    435,95
    -7,48 (-1,69%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    16.917,75
    -305,08 (-1,77%)
     
  • NIKKEI

    26.061,59
    +124,38 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    10.982,50
    -53,00 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3114
    +0,0035 (+0,07%)
     

Compagas abre chamada pública e busca outros supridores além da Petrobras até 2025

(Reuters) - A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) lançou nesta quinta-feira uma nova chamada pública para aquisição de gás natural para os anos de 2023 a 2025, informou em nota a empresa, ressaltando que busca supridores alternativos à Petrobras para completar suas necessidades.

A empresa disse que pretende contratar 70 mil metros cúbicos por dia para o próximo ano, para complementar contratos vigentes e dominados pela Petrobras, além de mais 500 mil m³/dia para 2024 e 2025.

A companhia receberá as propostas até 17 de outubro, visando complementar os contratos vigentes e atender ao mercado cativo.

A distribuidora disse, em nota, que também deseja receber propostas para contratação na modalidade interruptível, intensificando um movimento iniciado em junho, quando assinou contratos-pilotos desse tipo com duas comercializadoras, Gas Bridge e Tradener.

Desde a abertura do mercado de gás, a companhia busca melhorar a competitividade do gás natural, por meio da diversificação de fontes e agentes supridores.

Esta é a terceira chamada pública para aquisição de gás lançada pela Compagas nos últimos três anos. As duas primeiras foram realizadas com as distribuidoras da região Centro-Sul do País: MSGás. GasBrasiliano, SCGás e Sulgás.

Em ambos os processos, a Compagas fechou contrato com a Petrobras, por ter sido o único supridor a ter apresentado condições viáveis de fornecimento para garantir a continuidade da distribuição de gás canalizado no Paraná.

Hoje, os contratos da petroleira respondem por um suprimento firme de cerca de 1 milhão de metros cúbicos por dia para a companhia.

"Para os próximos anos (2023 a 2025), o portfólio de suprimentos foi ajustado para que existam janelas de oportunidades para contratações futuras com outros supridores", disse a Compagas, em nota.

(Por Rafaella Barros)