Mercado abrirá em 1 h 25 min
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,02
    -0,13 (-0,21%)
     
  • OURO

    1.747,30
    +11,00 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    62.483,16
    -1.484,68 (-2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.362,86
    -12,92 (-0,94%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.964,65
    +25,07 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    13.889,75
    +91,00 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7638
    -0,0091 (-0,13%)
     

Como a Volkswagen está transformando seus carros na extensão do seu smartphone

Rui Maciel
·15 minuto de leitura

Para muita gente, utilizar algumas funções multimídia do smartphone no carro - como sincronizar um serviço de streaming de música, fazer e receber chamadas de voz ou mesmo carregar o aparelho em uma entrada USB - estava de bom tamanho. Fazer mais do que isso era algo destinado apenas aqueles modelos bem mais caros e pouco acessíveis ao bolso da grande maioria da população.

No entanto, nos últimos anos, muitas montadoras viram ser possível utilizar um carro como uma espécie de extensão mais robusta do smartphone. E que isso podia ser estendido a veículos de várias faixas de preço. E, até o momento, quem conseguiu ir mais longe nesse processo é a Vokswagem através do seu VW Play.

O que é o VW Play?

Trata-se de uma central multimídia - desenvolvida inteiramente pela filial brasileira da Volkswagen - que funciona como uma espécie de smartphone embarcado no carro. Em uma tela multitouch horizontal, o usuário tem acesso não apenas às funções multimídia, reproduzir músicas de serviços de streaming ou atender e realizar chamadas. Ele também consegue utilizar vários aplicativos (veja os principais mais abaixo) que antes eram restritos à tela do seu celular. Ah sim, ele ainda tem 10GB de memória para você armazenar apps - trata-se de espaço suficiente para alocar 25 apps do tamanho do Waze, por exemplo.

O grande barato do VW Play é que ele manuseado da mesma forma que você utiliza o seu smartphone. Ao arrastar o dedo na tela, você tem acesso às páginas com os aplicativos, bem como as funções de mídia e do telefone. Isso ajuda você a se familiarizar com a plataforma rapidamente, com o usuário acessando todos os recursos em pouco tempo.

O repórter automotivo do Canaltech, Felipe Ribeiro, ficou com o Nivus Highline durante um mês e pode testar detalhadamente o VW Play. Eis o seu depoimento sobre a plataforma:

"O VW Play é, sem dúvida, a melhor central multimídia do mercado na categoria de carros abaixo de R$ 200 mil que eu testei. A resolução HD da tela é excelente, bastante responsiva e rápida, e você não tem qualquer dificuldade para mexer nas configurações. O roteamento com o smartphone é feito de maneira muito simples o manuseio dos apps é idêntico ao que você faz no seu smartphone.

Aliás, por falar no uso dos aplicativos, todos os que eu utilizei a partir do VW Play funcionaram super bem. No Waze, por exemplo, o tempo de resposta foi idêntico ao do smartphone. Simulei também um agendamento de revisão no app da Porto Seguro e comprei um audiobook no app correspondente. Ambos sem nenhum problema.Até mesmo o app do iFood funcionou super bem. Eu consegui fazer o pedido de uma refeição direto no painel, a caminho de casa.

E, outra grande vantagem é que sem usar o Waze no meu smartphone, a bateria agradece. Fora o conforto que é dispensar os cabos de carregamento. Infelizmente, não tive tempo de testar o app do Spotify que se tornou nativo da plataforma há pouco tempo, mas seu funcionamento deve ser igualmente fluido".

Além disso, apesar de ter sido desenvolvido usando o Android como base - mais precisamente o Android Open Source Project (AOSP) - o VW Play também se encaixa com os usuários de iOS, já que ele conta com integração com o Apple CarPlay, bem como o Android Auto.

Para completar, como a plataforma traz apps que realizam transações financeiras, ela traz recursos de segurança contra operações não autorizadas. Um deles é o Modo Manobrista, que pode ser acionada pelo motorista, bloqueando a tela do VW Play quando o carro for utilizado por terceiros. E o desbloqueio só pode ser feito através do código PIN.

Loja de aplicativos semelhante ao Google Play ou a App Store

Um dos motivos para o conceito de smartphone funcionar tão bem no VW Play é porque a Volkswagen trabalha a sua plataforma de forma semelhante ao que as gigantes da Tecnologia, como Apple e Google fazem em seus smartphones. Por isso, a montadora alemã tratou de desenvolver uma loja de aplicativos - a VW Play Apps - que atua da mesma forma que a App Store ou Google Play.

Por isso, a exemplo das lojas da Apple e do Google, os interessados em desenvolver aplicativos para o VW Play Apps deve seguir uma série de regras, contidas em um manual específico para a plataforma, criado pela Volkswagen, que vai facilitar a vida de empresas interessadas em ter seus aplicativos nativos na loja virtual. Mais do que recomendações de design, a montadora detalhou diretrizes de boas práticas para proporcionar uma experiência digital simples e, principalmente, segura dentro do carro.

A montadora afirma que as instruções visam facilitar o entendimento de conceitos básicos das interfaces automotivas, como Ergonomia, Usabilidade, Padrões de Interação e Contextos de uso. Além das referências visuais de boas práticas criadas para os aplicativos automotivos, é possível conhecer quais são as APIs e informações do carro disponíveis para que o programa seja feito.

Apps no painel do VW Play: aplicativo precisa fazer sentido para o motorista para ser aceito na loja de apps (Imagem: Divugação / VW)
Apps no painel do VW Play: aplicativo precisa fazer sentido para o motorista para ser aceito na loja de apps (Imagem: Divugação / VW)

No entanto, mesmo seguindo todas as diretrizes, não é qualquer empresa que pode oferecer seu aplicativo dentro do VW Play Apps. "O app precisa fazer sentido dentro do carro. Ele precisa complementar a experiência do motorista e do passageiro nas viagens", afirmou ao Canaltech Fábio Rabelo, gerente executivo de Digitalização e Novos Modelos de Negócios da Volkswagen para América Latina. "Por isso, aplicativos que possam distrair o motorista na direção, por exemplo, são vetados Um WhatsApp, por exemplo, pode oferecer riscos. Temos um time que faz a triagem dos apps oferecidos e uma equipe técnica analisa o framework. Se der match entre o que buscamos e o que é oferecido, preparamos o contrato".

O processo de atualização da loja de aplicativos da Volkswagen está disponível na “nuvem”, ou seja, Over The Air (OTA). Basta o cliente estar com o VW Play conectado à internet para realizar a atualização da VW Play Apps, exatamente como ocorre com os dispositivos de tecnologia, como smartphone e Smart TVs, por exemplo.

Ao estar conectado à internet, o sistema irá mostrar uma notificação no ícone “configurações”, indicando que que a nova versão está pronta para ser baixada e instalada. O arquivo tem menos de 3MB e é instalado em instantes. A Volkswagen recomenda que os clientes atualizem o sistema sempre que uma nova versão estiver disponível para poder usufruir da melhor experiência com o VW Play.

Quais os principais aplicativos do VW Play?

Waze

O aplicativo de mapas do Google - um dos mais queridos dos brasileiros - funciona de forma nativa no VW Play, sem que você precise sincronizar com o app do seu telefone. A visualização dos mapas é bem mais confortável na tela do Nivus (e também no T-Cross), inclusive com a possibilidade de dar um zoom nos mesmos com o uso de dois dedos. Além disso, a digitação dos endereços no display também funcionam a contento.

Estapar

Por meio dele, o usuário pode mapear vagas de estacionamento nas ruas de diversas cidades brasileiras que estejam no regime de Zonal Azul e realizar o pagamento direto no aplicativo. Esta função é válida nas mais de 23 cidades onde a operação é administrada pela empresa

Mas este passou recentemente por uma mudança no VW Play. Agora, a empresa terá dois aplicativos. O primeiro para uso exclusivo na Zona Azul de São Paulo, chamado Estapar Nova Zona Azul –SP, com novas funções relacionadas a vagas nas ruas da cidade de São Paulo, e que estará disponível em breve na loja VW Play Apps.

App da Estapar: localização de vagas e pagamento direto no painel do carro (Imagem: VW)
App da Estapar: localização de vagas e pagamento direto no painel do carro (Imagem: VW)

No outro aplicativo é o Vaga Inteligente, que oferece aos usuários os demais serviços da Estapar além das funções relacionadas ao Zona Azul de São Paulo e outras cidades. Com a chegada dessas duas novidades, o aplicativo da Estapar que já foi instalado no VW Play anteriormente deverá ser desinstalado (haverá uma notificação no aplicativo indicando a ação) para pleno funcionamento do novo app.

Porto Seguro

Oferece solicitação de socorro de forma automática direto na tela do carro. Se por acaso for necessário uma assistência na estrada, basta abrir o aplicativo no VW Play e escolher o serviço, sem a necessidade de preencher o endereço do local. Isso porque o app já verifica a posição GPS da antena do Nivus, fornecendo a localização à seguradora. O serviço está disponível para segurados.

App da Porto Seguro no VW Play: serviços da seguradora acessados direto no painel, sem precisar digitar nada (Imagem: VW)
App da Porto Seguro no VW Play: serviços da seguradora acessados direto no painel, sem precisar digitar nada (Imagem: VW)

Ubook / 12min

Estes aplicativos permitem que o usuário baixe audiobooks para escutar enquanto dirige. O Ubook é uma das maiores plataformas de audiotainment por streaming da América Latina. Além de milhares de audiolivros, seu catálogo é composto por notícias, podcasts, documentários e série. Entre as narrações é possível encontrar vozes de atores, atrizes, locutores profissionais e até mesmo de autores narrando o próprio livro.

Já o 12min condensa os best sellers de não ficção em audiobooks de resumos que podem ser ouvidos em até 12 minutos. Ideal para trajetos curtos.

iFood

Pela tela do WPlay, é poss[ivel acessar o iFood e até mesmo fazer o pedido para que ele seja preparado enquanto você dirige, com a refeição sendo entregue no endereço enquato o motorista está a caminho de casa.

Manual Cognitivo

O tradicional do proprietário do carro está integrado ao VW Play. Isto é, em vez de tirar as dúvidas referentes na versão do documento pelo celular, o proprietário do Nivus ou T-Cross poderá fazer isso diretamente pela plataforma. Isso porque o aplicativo Meu Volkswagen (veja abaixo), dentro do VW Play, “conversa” com painel digital.

O Manual do Carro está embarcado no VW Play e pode ser acessado na tela, via digitação e voz (Imagem: VW)
O Manual do Carro está embarcado no VW Play e pode ser acessado na tela, via digitação e voz (Imagem: VW)


Exemplo: uma luz acende no painel de instrumentos e o motorista quer saber mais sobre aquele alerta Ao invés de pegar o livro, ir no índice e pesquisar, é possível fazer isso diretamente no aplicativo Meu Volkswagen no VW Play. Assim, com dois ou três cliques, o consumidor não precisa nem perguntar ao Manual Cognitivo o que aquela luz significa. Mas, se quiser, ele pode buscar a resposta para sua dúvida por meio de comandos de voz.

Meu VW

Este aplicativo para smartphones foi adaptado para o VW Play para que o motorista saiba tudo o que acontece na mecânica do carro. Com Inteligência Artificial (Watson, da IBM) conectado ao sistema de eletrônica do Nivus e do T-Cross, ele emite alertas na tela do VW Play caso o veículo apresente algum problema e ainda permite que o usuário agende o conserto ou uma revisão diretamente no display, mostrando a loja mais próxima.

A partir do app "Meu VW", é possível agendar serviços de revisão e manutenção direto no VW Play (Imagem: Rui Maciel)
A partir do app "Meu VW", é possível agendar serviços de revisão e manutenção direto no VW Play (Imagem: Rui Maciel)

É possível agendar dia, horário, local, quem vai realizar o atendimento e o tipo de conserto que desejar realizar no veículo adicionalmente aos itens obrigatórios na revisão. Além disso, os preços que serão pagos pelos serviços também são mostrados na tela.

Spotify

O mais popular dos serviços de streaming de música foi recentemente integrado ao VW Play. Mesmo focado no uso dentro do carro, a interface desta versão do Spotify é similar a usada nos smartphones, além de contar com funções adicionais em comparação ao acesso por meio do espelhamento pelo Apple CarPlay ou Android Auto.

A função “buscar” (simbolizada por uma lupa) por escrita, por exemplo: nela a Volkswagen afirma que o usuário poderá procurar em toda biblioteca do Spotify pelas músicas e podcasts preferidos, sem as restrições impostas pelos modos de espelhamento disponíveis atualmente.

O Spotify passa a ser um aplicativo nativo no VW Play (Imagem: VW)
O Spotify passa a ser um aplicativo nativo no VW Play (Imagem: VW)


O aplicativo no VW Play oferece sinergia com a conta do usuário no Spotify. Com isso, ao marcar como “favorita” uma música que está tocando no VW Play, essa ação será executada na conta do usuário. Ou seja, ao abrir o aplicativo no smartphone ou qualquer outro dispositivo logado posteriormente, a música clicada no VW Play também estará marcada como “curtida” lá. O usuário também escolhe a forma que for mais conveniente para controlar o aplicativo. Comandos no volante, ícones na tela do rádio ou funções do smartphone.

E qual será a evolução do VW Play?

Em nossa conversa com os executivos da Volkswagen sobre a plataforma, eles não quiseram abrir muito sobre o tema - compreensivelmente - mas deram algumas pistas.

Uma das próximas evoluções deve passar pelo uso de mapas offline a partir, muito provavelmente do Waze. Isso seria possível a partir do uso da antena do Nivus e do T-Cross, que contam com GPS. Outro upgrade que a plataforma deve ganhar no futuro próximo são comandos de voz a partir de assistentes como o Google Assistente ou a Alexa (Amazon); Ou, quem sabe, até mesmo um assistente de voz próprio da marca.

Assistentes de voz podem ser a próxima evolução no VW Play (Imagem: VW)
Assistentes de voz podem ser a próxima evolução no VW Play (Imagem: VW)


"Novos recursos para o VW Play devem seguir a mesma lógica dos app: ou seja, eles precisam fazer sentido para o motorista, pensando não apenas na sua utilidade, mas também na segurança", declarou Matheus Arantes, gerente de engenharia elétrica da Volkswagen do Brasil. "Um assistente de voz, por exemplo, pode se encaixar nesses parâmetros, mas é algo que estamos estudando cuidadosamente. Além disso, o desenvolvimento desse recurso precisa obedecer aos nossos requisitos técnicos e isso leva tempo. Mas é uma possibilidade".

Arantes afirma ainda que a presença do VW Play em carros com a faixa de preço do Nivus e do T-Cross é um importante sinal de que esta tecnologia começa a ganhar escala e tende a ser inserida em veículos com preços mais populares.

"Antes, uma plataforma como a VW Play era impensável em modelos que não fossem high end. Mas com a colaboração da indústria de Tecnologia e pensando nas necessidades dos usuários, estamos conseguindo escalar nossa tecnologia", afirmou o executivo. "Até pouco tempo, recursos tecnológicos eram vistos apenas como um item secundário na compra de um carro. Hoje, plataformas como a VW Play são fatores de decisão de compra. O consumidor passou a tratar esse tipo de tecnologia como algo essencial dentro de um veículo. Como o smartphone está em boa parte da sua vida, quanto mais ele conseguir transportar essas comodidades para dentro do carro, melhor".

Outras montadoras estão no mesmo estágio do VW Play?

Até o momento, os movimentos para transformar os carros em extensões de um smartphone ainda são tímidos em outras montadoras. Quem está avançou um pouco nesse sentido foi a Fiat Chrysler Automobiles (FCA). No final de outubro do ano passado, ela anunciou uma parceria com a TIM que permitirá automóveis conectados, não apenas com uma antena Wi-Fi, mas, sim, como uma plataforma integrada às funções multimídia do veículo e também com parceiros externos, como postos de gasolina, restaurantes e serviços, como manutenção e seguro.

Os automóveis com serviços conectados da FCA devem chegar ao grande público a partir deste ano, com as marcas Fiat, Jeep e RAM sendo as primeiras a oferecer a tecnologia. Isso inclui a nova versão do SUV Compass (Jeep) e dois carros da mesma categoria da Fiat. Os veículos vão contar o eSIM, chip virtual para acesso a Wi-Fi nativo a bordo, que usará a cobertura 4G da TIM, bem como a sua estrutura de de Internet das Coisas (IoT).

A conectividade permitirá a comunicação ativa e em tempo real do carro com o usuário, com a FCA e a rede de concessionárias da marca. Entre os conteúdos disponíveis, estarão uma variedade de serviços, desde entretenimento e segurança, até aplicativos que interagem com o carro. Será possível, por exemplo, dar a partida remotamente no veículo e acionar o ar-condicionado ou o aquecedor para garantir a temperatura interna ideal antes mesmo do usuário entrar no automóvel.

Também será possível realizar a identificação remota de eventuais falhas veículo, facilitando um diagnóstico mais preciso. Tudo se dará por meio de sensores conectados, que enviarão dados aos servidores da montadora, permitindo a análise. A conexão com a Internet via 4G possibilitará a atualização de softwares e aplicativos pela nuvem, bem como integração com assistentes pessoais, como a Alexa, da Amazon e o Google Assistente.

Amazon também dá seus passos

De olho no potencial dos carros conectados, a Amazon anunciou em meados de janeiro que dará a empresas terceiras a possibilidade de acessar a inteligência artificial central que sustenta a Alexa, a assistente de voz da marca. E as montadoras de automóveis serão as primeiras a usarem a tecnologia de Inteligência Artificial da gigante do e-commerce. O objetivo é desenvolver assistentes digitais personalizados para seus carros.

As montadoras - e também outras empresas - acessarão o chamado Alexa Custom Assistant para ter mais controle sobre a experiência do software. Com o código em mãos, as empresas poderão criar suas próprias palavras de ativação e interação para o assistente, além de desenvolver recursos customizados. A Amazon também informou que esses assistentes personalizados coexistirão com a Alexa. Ou seja, a companhia de Jeff Bezos também terá seu software integrado nos futuros carros.

"O Alexa Custom Assistant reduz o custo e a complexidade da construção de assistentes inteligentes em automóveis, eletrônicos de consumo, aplicativos móveis, propriedades inteligentes e videogames", afirmou a Amazon no blog oficial da Alexa. "Construir um assistente inteligente é complexo, demorado e caro. Além disso, a taxa de inovação e mudança está acelerando e os assistentes estão sempre melhorando e ficando mais inteligentes, exigindo investimentos contínuos substanciais. O Alexa Custom Assistant aborda esse desafio, permitindo que as empresas aproveitem a tecnologia de primeira classe da Alexa para criar seu próprio assistente inteligente sem o investimento, longos ciclos de desenvolvimento e recursos para construí-lo do zero e manter ao longo do tempo".

Junto ao anúncio da Amazon, a própria FCA anunciou que será a primeira montadora a implementar a Alexa Custom Assistant. A solução será integrada diretamente no espaço da Alexa, dentro do sistema Uconnect da FCA e pode ser adaptada para a personalidade de cada marca do grupo.

A FCA afirma que aproveitará a capacidade de ter duas assistentes de voz no veículo, para que elas cooperem simultaneamente para atender às solicitações do cliente. Isso permite que a assistente inteligente da FCA atue como especialista do produto com recursos e capacidades específicos para o veículo, enquanto a Alexa ajuda o consumidor com o clima, controle da casa, música, entre outras necessidades diárias.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: