Mercado fechará em 1 h 50 min
  • BOVESPA

    115.745,57
    -718,49 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.017,82
    -1.035,74 (-2,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,97
    +0,36 (+0,68%)
     
  • OURO

    1.843,90
    -7,00 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    30.727,87
    -1.319,98 (-4,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    619,47
    -20,45 (-3,20%)
     
  • S&P500

    3.780,06
    -69,56 (-1,81%)
     
  • DOW JONES

    30.533,21
    -403,83 (-1,31%)
     
  • FTSE

    6.567,37
    -86,64 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.213,25
    -272,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5428
    +0,0320 (+0,49%)
     

Como ser um bom chefe durante a pandemia

Finanças Internacional
·5 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Não é um momento fácil para ser chefe. Nas últimas semanas, o modo como trabalhamos mudou, e a adaptação a essas mudanças tem sido difícil para todo mundo. Muitas pessoas estão sofrendo com estresse e esgotamento ao tentar equilibrar o home office com o cuidado dos filhos. Além disso, como o futuro de muitos negócios e indústrias parece incerto, os níveis de ansiedade estão altos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ser um bom gestor é essencial para manter os funcionários comprometidos, produtivos e saudáveis. Agora, mais do que nunca, é importante que os líderes sejam adaptáveis, resilientes e empáticos para que as empresas consigam enfrentar a crise da COVID-19. O que você pode fazer para se tornar um chefe de destaque durante uma crise?

Leia também

Fique atento às necessidades dos funcionários

É sempre importante estar atento às diversas necessidades pessoais dos funcionários, mas é ainda mais essencial durante um período difícil. As pessoas estão lidando com novos desafios no momento, seja enfrentando problemas de saúde, cuidando dos filhos ou de membros vulneráveis da família ou lidando com preocupações financeiras.

Quando trabalhamos em casa, os limites entre a vida profissional e pessoal também se confundem, e fica difícil se desligar e relaxar. Como resultado, os funcionários podem se sentir estressados, exaustos e sobrecarregados.

Todo mundo está reagindo à atual situação de um jeito diferente. Alguns podem se dar bem trabalhando de modo remoto e achar fácil administrar o próprio tempo e horários, outros podem ter mais dificuldade trabalhando fora do escritório.

Com isso em mente, é importante que os gestores se coloquem no lugar de colegas e funcionários para entender melhor suas emoções, pensamentos e perspectivas. Pesquisas mostram que entender o ponto de vista de outra pessoa, e demonstrar compaixão, traz diversas consequências positivas para gestores e líderes, como ajudá-los a ser criativos e resolver problemas.

Converse regularmente com os funcionários para saber como eles estão e pergunte que tipo de apoio eles precisam. Fique disponível se eles precisarem conversar sobre algum assunto ou receber conselhos.

Adapte suas expectativas

Em época de crise, os gestores precisam entender que os funcionários ainda estão se adaptando a uma rotina e a um novo ambiente de trabalho. Agora é o momento de ser paciente e flexível com os funcionários e ajudá-los a passar por dificuldades, em vez de fazer cobranças.

Agende horários para conversar com as pessoas a respeito de expectativas e objetivos realistas, além de saber qual é a melhor maneira de alcançar esses objetivos na atual situação. Não faça imposições

A flexibilidade é o segredo. Não imponha o horário comum das 9h às 18h, porque as pessoas podem precisar mudar a rotina de trabalho para acomodar o cuidado com os filhos. É possível que os funcionários não consigam participar de todas as reuniões virtuais ou tenham que delegar a tarefa se estiverem com dificuldades para dar conta do fluxo normal de trabalho. Por isso, também é essencial que os gestores sejam flexíveis.

Seja transparente

Ninguém sabe exatamente o que o futuro reserva para algumas indústrias e negócios, mas manter os funcionários envolvidos da melhor maneira é importante. Levando em conta as incertezas econômicas que funcionários e empregadores estão enfrentando no momento durante a epidemia do coronavírus, é essencial ser transparente.

De acordo com uma pesquisa recente da Paychex com mais de 1000 gestores e empregadores, a maioria dos funcionários (75%) acha importante que os empregadores compartilhem as notícias ruins que afetam toda a empresa. No entanto, apenas 45% disseram que seus empregadores eram moderada ou extremamente transparentes, e três em cada quatro funcionários querem mais transparência por parte de seus empregadores.

Se houver a possibilidade de demissões ou redução de salários, é justo dar às pessoas tempo para que elas se preparem e procurem outras opções de emprego. Comunicar-se claramente com os funcionários também é importante para ajudar a aliviar qualquer preocupação que eles possam ter a respeito do que se espera deles ou a respeito de mudanças no ambiente de trabalho devido ao coronavírus.

Incentive o autocuidado

Uma pesquisa recente com 700 adultos feita pela plataforma mundial de prevenção e bem-estar mental Modern Health descobriu que quase dois terços (61%) disseram que a pandemia da Covid-19 tornou o dia a dia deles mais estressante. Na verdade, mais da metade (57%) disse sentir mais estresse e ansiedade durante a pandemia da Covid-19 do que em qualquer outro período da vida. Metade dos entrevistados disse sentir que a pandemia provavelmente terá um impacto negativo em sua carreira e renda.

Incentivar os funcionários a fazer um intervalo na rotina de trabalho e analisar suas necessidades emocionais é essencial. Observe se as pessoas fazem intervalos, param para almoçar e deixam um pouco de lado as reuniões no Zoom, os e-mails e as mensagens.

Crie um ambiente aberto onde os funcionários possam falar sobre preocupações ou problemas. É preciso verificar se as pessoas não estão sobrecarregadas com trabalho e prazos, além de direcioná-las para que recebam apoio psicológico. Lembre-se de que ao cuidar dos funcionários você também está cuidando dos negócios.

Lydia Smith

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.