Mercado abrirá em 6 h 18 min

'Como se estivesse contando para a avó', diz CEO da Dream2B sobre linguagem de pitch

Explicar como funciona um negócio pode ser uma tarefa desafiadora, principalmente quando há tecnologia envolvida. Regina Noppe, CEO e co-fundadora da venture builder Dream2B já levou mais de 50 startups brasileiras para programas de aceleração no Canadá e acredita que um dos segredos para conquistar os investidores é uma linguagem simples. “Falar como se fosse para uma pessoa que não tem conhecimento nenhum, como se estivesse contando para a sua avó, por exemplo, que não é tão envolvida com tecnologia ainda”, afirma Regina.

Se o pitch for apresentado para uma audiência estrangeira, começar com uma historinha pode não ser a melhor estratégia. Regina recomenda dar prioridade aos números da empresa. “Nós sabemos como o brasileiro é charmoso e tem uma boa lábia, mas, lá fora, você precisa saber muito bem os seus números e chegar de forma direta”, aconselha a empreendedora.

Outro ponto que deve receber especial atenção é o encerramento do pitch. Mesmo que o intuito não seja captar recursos em determinado momento, Regina explica que é fundamental esclarecer qual a necessidade da empresa: parcerias, mentorias e contatos são exemplos de objetivos de um empreendedor. No entanto, é preciso segurar a ansiedade e deixar este objetivo para o final. “Eu já vi gente, desde o início, falando o que quer. Mas é preciso envolver o investidor antes”, afirma Regina.

CEO fala como seleciona startups brasileiras para programa de aceleração no Canadá

“Muito se fala no Vale do Silício, nos Estados Unidos, mas o Canadá é um país muito mais aberto a imigrantes e é melhor para testar um negócio. O Estados Unidos é um mercado maior, mas também muito mais competitivo.” afirma a CEO. Além disso, Regina destaca o custo de vida mais acessível do que na terra do Tio Sam, os baixos impostos corporativos e incentivos governamentais para pesquisa e desenvolvimento.

Outro atrativo para os empreendedores brasileiros é o startup visa, um programa do sistema de imigração canadense que concede visto permanente para até cinco sócios com suas respectivas famílias para o Canadá desde que requisitos como idioma, reserva financeira, qualificação do negócio e e uma carta de apoio de organização designada sejam apresentados.