Mercado abrirá em 8 h 41 min
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,80
    -0,10 (-0,13%)
     
  • OURO

    1.940,30
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    22.871,31
    -799,32 (-3,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    518,87
    -19,00 (-3,53%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.784,87
    +19,72 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    21.916,20
    -153,53 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    27.429,59
    -3,81 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    11.981,00
    +13,00 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5459
    -0,0011 (-0,02%)
     

Como saber se uma oferta de emprego remoto é golpe

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Com tantas pessoas sendo dispensadas por corte de pessoal e respeitando as medidas de quarentena em casa, muitos estão buscando trabalhos remotos como uma alternativa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Mesmo com muitas empresas sendo flexíveis com seus funcionários, inclusive permitindo levar o trabalho para casa, nem todas as ofertas de emprego são legítimas. E com tantas pessoas vivendo com incertezas sobre o futuro, esse é um momento propício para os golpes.

Leia também

De acordo com uma pesquisa da FlexJobs, muitos golpes comuns já estão sendo aplicados a essas pessoas, como roubo de dados, marketing de pirâmide, envelopamento de cartas, transferências bancárias, propostas de emprego falsas, revendas on-line, processamento de descontos, montagem de produtos e artesanato.

Um levantamento da FlexJobs concluiu que mais de 80% das pessoas que procuram emprego estão atentas ou muito preocupadas com golpes em outras plataformas de anúncio de vagas. Além disso, quase 20% das pessoas que procuram emprego foram enganadas em um golpe, e 22% conhecem uma vítima desses esquemas.

"Como vários estados dos EUA proibiram o funcionamento de muitas empresas consideradas não essenciais, mais pessoas estão procurando empregos remotos, e os golpistas estão bastante atentos ao fato de que algumas pessoas estão desesperadas para ganhar algum dinheiro", afirma Sara Sutton, fundadora e CEO da FlexJobs.

"Esses golpistas aproveitam a oportunidade para agir e tentar enganar novos profissionais que podem não estar acostumados a procurar por trabalho remoto. Fundei a FlexJobs em 2007 justamente para combater os golpes, que são tão frustrantes e prejudiciais ao mercado de trabalho remoto. A ideia era oferecer uma fonte segura para quem procura empregos remotos legítimos e de qualidade", ela acrescenta.

"Principalmente agora que os golpistas estão mais sofisticados e veem muitas oportunidades, é fundamental que as pessoas se informem sobre como procurar trabalho de uma forma segura."

Como saber se uma oferta de emprego é golpe?

Alguns impostores são mais sutis e podem ser mais difíceis de identificar, mas se o suposto empregador tem urgência, é importante ficar alerta. Se o recrutador pressionar você a aceitar o trabalho imediatamente, é bem provável que seja um golpe.

Além disso, no processo de entrevista, ninguém pede informações financeiras e pessoais, como dados bancários, endereço ou data de nascimento. Se alguém pedir que você pague algo adiantado, não aceite.

Raramente você encontrará uma vaga de trabalho remoto assim que seja verdadeira. Se o emprego pagar muito por pouco trabalho, desconfie, porque provavelmente é uma oportunidade boa demais para ser verdade. Às vezes, os golpistas oferecem um suposto emprego dos sonhos, anunciando funções com um salário inicial muito alto e com baixa exigência de qualificações, competências ou experiência.

Uma boa ideia também é dar uma olhada no site da empresa, se ela existir. E se as publicações da vaga mencionam "dinheiro rápido", esquemas para "enriquecer" ou tiver algum erro gramatical ou de digitação grave, é bem provável que o trabalho seja falso. Vale a pena também verificar o endereço de e-mail para ver se contém números ou imita o endereço de e-mail de uma empresa real.

Quando vir um anúncio de emprego, pesquise sobre a empresa para tentar encontrar informações sobre a pessoa que está contratando e verifique se ela existe. Se forem legítimas, a pessoa ou a empresa devem estar no LinkedIn ou em outras redes sociais.

Observe também como a pessoa faz contato com você. Apesar de ser normal receber um e-mail para começar as conversas, todas as entrevistas devem ser feitas por telefone ou chamada de vídeo se o trabalho for remoto. Se alguém entrar em contato por um aplicativo de mensagens ou agir de forma não profissional, este pode ser um golpista.

Lydia Smith

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.