Mercado fechará em 1 min
  • BOVESPA

    116.071,75
    -62,71 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.105,73
    +675,98 (+1,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,06
    +2,43 (+2,91%)
     
  • OURO

    1.733,60
    +31,60 (+1,86%)
     
  • BTC-USD

    20.198,73
    +687,06 (+3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,44
    +13,01 (+2,92%)
     
  • S&P500

    3.788,53
    +110,10 (+2,99%)
     
  • DOW JONES

    30.297,67
    +806,78 (+2,74%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.607,75
    +322,00 (+2,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1634
    +0,0895 (+1,76%)
     

Como saber se um pen drive é falsificado?

O armazenamento e transferência de arquivos é assunto sério, e por isso os pen drives são acessórios que precisam ter boa qualidade. Afinal, um produto de procedência duvidosa pode ter capacidade insuficiente, ou até mesmo causar danos aos arquivos, com dados corrompidos e outras dores de cabeça semelhantes.

Alguns detalhes visuais e de funcionamento podem indicar se um pen drive é original, ou se deve ser evitado. Para isso, basta seguir uma série de recomendações simples.

Embalagem e Pintura

Alguns pen drives falsificados são mais fáceis de identificar (Imagem: YouTube/VWestlife)
Alguns pen drives falsificados são mais fáceis de identificar (Imagem: YouTube/VWestlife)

Antes de comprar um pen drive, vale a pena prestar atenção em alguns detalhes visuais específicos. Produtos piratas podem apresentar falhas de impressão na embalagem, assim como erros de grafia — como a escrita errada no nome de marcas ou informações básicas do produto, por exemplo.

Erros parecidos também podem ser encontrados na própria construção do pen drive, já que pelo menos a logomarca da empresa costuma estar impressa ali. Como as grandes companhias costumam fazer rigorosos testes para controle de qualidade, qualquer erro relacionado à impressão já indica que provavelmente se trata de um produto pirata.

Estas dicas também são válidas para outras formas de armazenamento, como modelos de HD externo e cartões de memória com formato SD/micro SD.

Construção e estrutura

Partes internas podem ser danificadas caso não estejam protegidas (Imagem: YouTube/Federico Terzi)
Partes internas podem ser danificadas caso não estejam protegidas (Imagem: YouTube/Federico Terzi)

Pen drives falsos podem ter diversos problemas de construção, como peças soltas e falta de encaixe entre as partes em plástico que abrigam os componentes internos. Além de ser um problema estético, esse tipo de defeito também pode afetar diretamente o funcionamento do produto, já que ele ficará sujeito a entrada de umidade ou poeira em partes sensíveis.

Além disso, também é interessante testar o conector USB do dispositivo antes de comprá-lo. Afinal, pen drives verdadeiros serão totalmente compatíveis com portas USB-A comuns, enquanto os falsos podem “emperrar” ou ficar muito folgados, o que também pode causar problemas sérios.

Funcionamento

Produtos de origem duvidosa ainda devem apresentar problemas frequentes de funcionamento, como o não reconhecimento por parte do computador. PCs ou notebooks que rodam o Windows devem colocar o pen drive em operação poucos segundos depois de seu encaixe, no máximo com alguma configuração inicial rápida e automática.

Se possível, vale a pena tentar realizar a transferência de um arquivo por meio do pen drive. Desta forma, é possível verificar se as velocidades de operação estão dentro do esperado, geralmente com indicações na embalagem.

Além da velocidade, ainda é fundamental verificar se os arquivos ficam intactos dentro do drive, e também no dispositivo de destino. Itens falsos podem corromper dados e metadados, tornando-os ilegíveis e inutilizáveis — por isso, os testes devem sempre ser realizados com arquivos de pouca importância!

Desviando de enganações no sistema operacional

Programas podem revelar a real capacidade de um drive falsificado (Imagem: YouTube/Federico Terzi)
Programas podem revelar a real capacidade de um drive falsificado (Imagem: YouTube/Federico Terzi)

Não é recomendado julgar as especificações de um dispositivo de armazenamento apenas pelo que o Windows mostra em seus menus. Afinal, fabricantes paralelos costumam maquiar estas informações em pen drives falsificados, para que o consumidor ache que está aproveitando um produto melhor do que ele realmente é.

Praticamente todos os aspectos podem ser alterados, em especial a capacidade real do drive. Vários programas existentes costumam desmascarar estes produtos fakes, por meio de testes aleatórios de leitura e escrita de dados em diferentes “blocos” de informação do drive. Alguns dos mais populares são:

  • Fake Flash Test

  • H2testw

  • RMPrepUSB

  • Check Flash

  • MediaTester, entre vários outros

O funcionamento de cada programa pode variar, mas eles costumam ser intuitivos — basta escolher o drive correspondente e algumas opções em relação a aspectos deste teste. O processo pode demorar alguns minutos ou horas, dependendo do tamanho de armazenamento e características das avaliações.

Preços e anúncios duvidosos

Não tem jeito: anúncios que oferecem produtos muito baratos costumam ser falsos. Por isso, é preciso pesquisar para saber se os valores cobrados estão dentro do comum do mercado — esta dica vale também para basicamente qualquer produto vendido na internet, e não somente os pen drives!

Além disso, alguns detalhes podem facilitar a identificação de um anúncio falso na internet. É preciso desconfiar se o produto tiver características fora do comum, como um armazenamento muito alto para acessórios do tipo.

Outros elementos importantes que sugerem problemas incluem as falhas na estrutura dos anúncios. Erros de concordância, gramática e fichas técnicas inconsistentes são características típicas de vendas feitas por pessoas mal intencionadas.

A compra em locais com alta reputação também é uma forma de fugir dos produtos falsos. Mesmo assim, a atenção precisa ser bastante alta, já que vendedores não ligados diretamente à marca também podem fazer anúncios em vários sites, por sistema de marketplace.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: