Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,68
    -0,25 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.804,50
    -9,20 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    24.260,18
    +1.334,07 (+5,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,53
    +39,31 (+7,40%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.449,00
    +57,00 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2479
    +0,0015 (+0,03%)
     

Como saber se o celular é homologado pela Anatel?

Se você comprou um novo smartphone e tem dúvidas relacionadas à homologação na Anatel ou quer apenas garantir que o celular tenha sigo homologado pela agência, existe uma forma simples e fácil de conferir. Com o projeto Celular Legal, você poderá verificar a situação do dispositivo pelo IMEI do aparelho e descobrir se há algum impedimento.

Antes de tudo você precisa descobrir o número do IMEI do smartphone. Para isso, basta procurar na caixa do dispositivo ou digitar *#06# no aplicativo de telefone do celular. Se as informações do dispositivo não surgirem imediatamente, aperte o botão ligar. Também é possível encontrar o IMEI nas configurações do sistema.

Com o IMEI em mãos, você pode acessar a página Consulta Celular Legal da Anatel clicando aqui e conferir a situação do seu aparelho. Basta digitar o número do IMEI no respectivo campo, selecionar a opção "não sou um robô" e clicar no botão "Consultar".

Caso seu aparelho seja homologado pela Anatel, será informado que "até o momento o IMEI informado não possui restrições de uso". Se o dispositivo não for homologado, você verá que "o IMEI possui restrições de uso".

A Anatel ressalta que celulares com mais de um chip SIM de operadora possuem um IMEI para cada chip. Assim, é necessário realizar a consultar com ambos os códigos.

O que fazer caso tenha adquirido um aparelho irregular?

Aparelhos irregulares não funcionam como deveriam (Imagem: Luis Villasmil/Unsplash)
Aparelhos irregulares não funcionam como deveriam (Imagem: Luis Villasmil/Unsplash)

A Anatel ressalta que se você consultou o IMEI do celular e foi informado que está impedido por perda, roubo ou furto, "somente o solicitante do impedimento pode requisitar o desbloqueio". Ou seja: quando o dono encontra o aparelho, é possível liberá-lo para uso novamente entrando em contato com a operadora de telefonia.

Caso o bloqueio não tenha sido solicitado pelo próprio usuário, é necessário entrar em contato com a loja que vendeu o dispositivo e buscar a troca ou ressarcimento do dispositivo.

Se o IMEI informado apresenta outra irregularidade, como a falta de certificação da Anatel ou número adulterado, não é possível corrigir a irregularidade e você precisará procurar a loja que tenha realizado a venda.

Caso o aparelho tenha o selo da Anatel, mas a consulta identifique irregularidade, você pode entrar em contato com a central de atendimento ao cliente da fabricante do aparelho.

Lei protege o usuário

Código de Defesa do Consumidor garante que usuários tenham seus direitos (Imagem: Reprodução/Procon)
Código de Defesa do Consumidor garante que usuários tenham seus direitos (Imagem: Reprodução/Procon)

Se você comprou um dispositivo irregular, você está protegido pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC – Lei nº 8.078/1990) e seus direitos serão garantidos caso ainda possua a nota fiscal da compra e termo de garantia.

Compras realizadas de forma online ou por telefone garantem que os usuários tenham prazo de sete dias a partir do recebimento do produto para exercer o ato de arrependimento e devolver o produto.

Compras feitas em lojas físicas não garantem o direito de arrependimento, mas a loja responde pela venda de produtos impróprios, "tais como produtos deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados" e mais.

De acordo com a Anatel, a venda de produtos adulterados e/ou falsificados é de responsabilidade do Comerciante, conforme o artigo 13 do Código de Defesa do Consumidor.

O consumidor tem prazo de 90 dias a partir da data de compra (para vícios aparentes) ou da data do conhecimento do defeito (para vícios ocultos).

Cuidados ao comprar aparelhos no exterior ou importados

Embora possam ser mais baratos que os smartphones vendidos no Brasil com garantia e selo da Anatel, celulares comprados no exterior ou modelos importados podem sofrer problemas para se conectar às redes 3G, 4G ou 5G caso o modelo não seja compatível com as frequências brasileiras. Por isso, sempre verifique no site da fabricante ou da loja as especificações completas do dispositivo.

Caso você tenha comprado um smartphone e ele seja associado a um contrato de operadora em outro país, você precisará entrar em contato com a operadora internacional para reverter a situação.

Entretanto, pode haver quebra de contrato caso o usuário tenha comprado o dispositivo com tempo de permanência com a operadora ou contrato de leasing, onde o usuário não é proprietário do aparelho até que cumpra determinadas condições.

Homologação da Anatel garante pleno funcionamento

A homologação feita pela Anatel em um smartphone vendido no Brasil garante que este produto terá suporte para todas as redes móveis nacionais e garantia de funcionamento.

Segundo a agência, "celulares certificados passam por uma série de testes de segurança antes de chegarem às mãos do consumidor para que o produto seja o mais confiável possível e não cause problemas à saúde, nem afete as redes de telecomunicações".

A Anatel já divulgou uma lista atualizada de celulares 5G homologados no Brasil, aparelhos que foram submetidos a testes de explosão, superaquecimento, radiação ou interferências de sinais de comunicação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos