Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,06
    +0,53 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.790,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.914,49
    -130,06 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.644,25
    -14,00 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2320
    +0,0535 (+1,03%)
     

Como pilotar um drone? Cursos, cuidados e obrigações legais

Pilotar um drone é divertido, mas não é brincadeira de criança. Nem perto disso. Para não correr riscos ou infringir a lei, é necessário tomar uma série de cuidados e, de preferência, realizar cursos para, desta forma, ficar por dentro de todas as obrigações legais que a atividade requer.

Para ajudar você, canaltecher, que gosta de ver drones voando por aí e também quer colocar o seu no ar, montamos um guia prático, com todas as informações importantes sobre o assunto. A construção do material foi baseada nas regras disponibilizadas pela Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac.

Antes de mais nada, é bom esclarecer que, para a Anac, drones são os chamados VANTs (veículos aéreos não-tripulados). E os únicos que podem ser utilizados sem precisar se submeter a algumas das regras da Anac são os que não ultrapassem 250 gramas de peso. Ou seja: apenas os drones de menor porte, que são vendidos até mesmo em lojas de brinquedos (mas não são).

Drones acima de 250 gramas de peso precisam ter cadastro específico, segundo a Anac (Imagem: ND 3000/Envato/CC)
Drones acima de 250 gramas de peso precisam ter cadastro específico, segundo a Anac (Imagem: ND 3000/Envato/CC)

Cuidados e obrigações legais

Pilotar um drone requer muito mais do que habilidades e noções de espaço aéreo. Segundo a regulamentação da Anac, os veículos aéreos que tenham peso entre 251 gramas e 25 quilos, e cujos voos não ultrapassem 120 metros de altura, precisam apenas ter cadastro prévio no site da Agência Nacional de Aviação Civil.

No caso de drones maiores e com pesos superiores a 25 quilos, e que pretendam alçar voos acima de 120 metros, a exigência também cresce. A Anac determina como regra que o piloto tenha uma licença especial com certificado Médico Aeronáutico, licença de voo e idade superior a 18 anos, além do registro no Sistema Aeronáutico Brasileiro, que deve ser atualizado a cada dois anos. O limite de idade também é regra para quem pilota drones não-recreativos, independentemente do peso do veículo aéreo não-tripulado.

Regras para filmar pessoas e manifestações

Pilotar um drone também carece de cuidados e obrigações legais quando a intenção do dono da aeronave é filmar pessoas ou manifestações públicas e políticas. De acordo com o regulamento da Anac, é permitido filmar pessoas sem autorização prévia apenas a uma distância de 30 metros, com exceção dos órgãos de segurança pública.

Sobre o uso de drones para sobrevoar manifestações, shows e outros eventos, a regra da Anac diz o seguinte:

“O uso de drones para fotos em eventos públicos, como passeatas e shows, também fica proibido, a não ser que os equipamentos sejam de órgãos de segurança pública. Em show em locais fechados e em jogos de futebol, por exemplo, o público poderá dar autorização no momento da compra de ingressos”.

Filmar pessoas com drone a menos de 30 metros sem autorização é proibido (Imagem: Skynext Photo/Envato/CC)
Filmar pessoas com drone a menos de 30 metros sem autorização é proibido (Imagem: Skynext Photo/Envato/CC)

Como pilotar um drone?

Agora que explicamos as obrigações legais e os cuidados necessários para quem tem um drone, vamos listar algumas dicas sobre como pilotar o seu VANT. De acordo com o pessoal do Instituto de Tecnologia Aeronáutica Remotamente Controlada ( ITARC), escola especializada em cursos de pilotagem e em manutenção de drones, há 5 recomendações essenciais:

1 - A escolha do local

O ITARC ensina que, antes de colocar o drone no ar, o piloto precisa analisar o local em que pretende levantar voo em todas as suas vertentes, ou seja, a área precisa estar livre de possíveis interferências.

“Atente-se ao fato dos drones terem autorização para serem pilotados próximo a locais que possuem campo magnético considerado forte. Isto é, depósitos de combustíveis, plataformas de exploração de petróleo e demais lugares que contenham torres de alta tensão e antenas de transmissão”.

Escolha do local é dica importante para quem quer aprender como pilotar um drone (Imagem: Twenty20 Photos/Envato/CC)
Escolha do local é dica importante para quem quer aprender como pilotar um drone (Imagem: Twenty20 Photos/Envato/CC)

2 - Mantenha o rádio (controle) SEMPRE por perto

A segunda dica do ITARC sobre como pilotar um drone é manter o rádio, ou o controle, sempre a mão. Como os drones mais potentes somem da vista do piloto, ter o rádio nas mãos, com o celular acoplado a ele, deixa o controlador com a noção absoluta do voo, evitando, assim, possíveis acidentes.

Duas dicas em uma: antenas paralelas ao drone e o controle sempre por perto (Imagem: Twenty20 Photos/Envato/CC)
Duas dicas em uma: antenas paralelas ao drone e o controle sempre por perto (Imagem: Twenty20 Photos/Envato/CC)

3 - Posição da antena

A terceira dica para quem quer aprender como pilotar um drone está na posição da antena do controlador. Ela precisa estar sempre perpendicular ao veículo. Deste modo, as possíveis falhas de comunicação entre o rádio e o VANT são minimizadas. Formar um ângulo de 90 graus com a antena em relação ao drone é a melhor escolha para um voo tranquilo.

4 - ATTI ou GPS?

Assim como é fundamental escolher o local certo, a opção pelo modo de voo também é uma das cinco preciosas dicas para quem quer aprender como pilotar um drone. O modo ATTI é o que coloca o veículo em voo sem qualquer rastreamento. Isso significa que, em caso de falha, ele não voltará para o local da decolagem.

Se o piloto optar pelo modo GPS, terá o rastreamento acionado e, com isso, a tranquilidade de saber que o drone terá capacidade de retornar para o local de origem (a menos que a bateria acabe antes, claro).

Piloto precisa ficar atento se o GPS está ligado e no nível de carga da bateria (Imagem: Arthur Hidden/Envato/CC)
Piloto precisa ficar atento se o GPS está ligado e no nível de carga da bateria (Imagem: Arthur Hidden/Envato/CC)

5 - Nível da bateria

E já que citamos a bateria, vamos fechar a lista de 5 dicas justamente com ela. As baterias são os principais problemas de quem curte tanto pilotar um drone que acaba não percebendo o tempo passar. Isso acontece porque a autonomia delas é bastante limitada, principalmente nos modelos mais simples.

Uma bateria costuma durar, em média, 25 minutos, e bons drones têm um sistema que avisa aos pilotos quando ela está perto do fim. De qualquer forma, a dica aqui é prestar atenção no nível dela para não correr riscos de ver a autonomia acabar no meio do voo e, claro, seguir as orientações do fabricante para fazer a recarga correta e não “viciar” o acessório.

Cursos para aprender como pilotar um drone

Além do curso do ITARC, que, segundo o Instituto, “faz os alunos adquirem o conhecimento necessário e saírem prontos para identificar oportunidades valiosas”, há outros disponíveis em instituições diferentes por todo o território brasileiro. Este Instituto em particular oferece, além do curso de pilotagem, aulas sobre manutenção, mapeamento e foto e filmagem.

Outra escola bastante conceituada no ramo é a Drone Visual. Segundo o site da empresa, o curso de operação profissional engloba o aprendizado do curso Intermediário + Básico. A grade contempla ainda 24 horas presenciais nos campos de treinamento da Drone Visual, com hospedagem e café da manhã inclusos. A ideia é dar ao aluno experiência técnica para que ele saia pronto para o mercado de trabalho.

Fechando a trinca de cursos para quem quer aprender como pilotar um drone há a Futuriste. A escola oferece os seguintes conteúdos programáticos:

  • Pilotagem;

  • Pilotagem Avançada;

  • Empreendedorismo e Negócios com Drones;

  • Edição de Fotos e Vídeos Aéreos;

  • Manutenção de Drones DJI;

  • Mapeamento e Topografia com Drones.

Cursos ensinam não apenas a pilotar um drone, mas também manutenção (Imagem: Cavan Images/Envato/CC)
Cursos ensinam não apenas a pilotar um drone, mas também manutenção (Imagem: Cavan Images/Envato/CC)

A soma dos cursos totaliza 58 de treinamento em 10 dias de aula. Após este período a empresa fornece ao aluno o certificado chamado Drone Master.

Informações sobre preços, horários e disponibilidade de vagas podem ser consultadas diretamente nos sites das escolas. Então, escolha a sua, tome os cuidados necessários, siga as nossas dicas e obrigações legais e coloque seu drone no ar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos