Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.828,02
    -5.538,22 (-8,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Como os cosmonautas foram treinados para os primeiros voos espaciais tripulados?

Wyllian Torres
·3 minuto de leitura

No próximo dia 12 de abril, o primeiro voo espacial tripulado por um humano completa 60 anos. Além de ser um grande marco na história da humanidade (e também na exploração espacial), o evento é precedido por um longo preparo dos cosmonautas selecionados pelo programa da então União Soviética. Mas como será que funcionou o treinamento que levaria o primeiro cosmonauta ao espaço?

O primeiro voo tripulado foi realizado pelo cosmonauta Yuri Gagarin, através da nave espacial Vostok 1 — a primeira de uma série de naves —, em 12 de abril de 1961. Ao todo, foram construídas oito delas, dentre as quais seis foram colocadas no espaço em voos tripulados. A última, chamada Vostok VI, foi tripulada pela cosmonauta Valentina Tereshkova em junho de 1963, que se tornou a primeira mulher no espaço.

Primeiras seleções

Mas, antes disso, cerca de 134 jovens pilotos foram selecionados para participar do treinamento do futuro voo espacial — até então, a missão era mantida sob total sigilo pela União Soviética. Enquanto isso, os holofotes midiáticos estavam voltados para a tripulação escalada para a nave dos EUA — a Mercury —, anunciada em abril de 1959.

Os cosmonautas precisaram realizar uma bateria de testes que envolveram coisas como sua capacidade física, condição de saúde e também estado psicológico. Afinal, a pessoa que fosse lançada para o espaço deveria estar preparada para suportar (física e mentalmente) uma viagem tão extrema e inédita.

Vostok 1 (Imagem: Reprodução/ESA/SpaceFacts.de)
Vostok 1 (Imagem: Reprodução/ESA/SpaceFacts.de)

Os testes soviéticos eram, na maioria dos casos, muito mais rigorosos do que os enfrentados pelos astronautas norte-americanos naquela época. Por exemplo, ao longo de um mês, os cosmonautas foram colocados em salas com temperatura de 70 ºC com pouco oxigênio.

Além disso, cadeiras vibratórias eram utilizadas para simular a turbulência que seria enfrentada durante um lançamento — alguns dos selecionados ficaram exaustos e outros desistiram do programa. Como a União Soviética mantinha a operação em sigilo absoluto, os cosmonautas em treinamento não podiam falar nada a respeito para ninguém, nem mesmo para seus familiares ou amigos.

Treinamento em total sigilo

Ao final dessa “peneira”, cerca de 20 participantes foram encaminhados para o centro de treinamento de cosmonautas, chamado Star City. Naquela época, a unidade era feita por algumas poucas cabanas militares localizadas em uma floresta próxima a Moscou.

O escritor Stephen Walker, autor do livro Beyond, realizou uma extensa pesquisa dos arquivos russos para remontar toda a história por trás do primeiro voo tripulado da humanidade. “Se eles saem da base, são orientados a não contar a ninguém o que estão fazendo, por que estão lá. Se alguém perguntar, eles devem dizer que fazem parte de um time esportivo”, aponta Walker em seu livro.

Cosmonautas das tripulações que viriam depois da Vostok 1, com as naves Soyuz 1 e 2 em 1967 (Imagem: Reprodução/NASA)
Cosmonautas das tripulações que viriam depois da Vostok 1, com as naves Soyuz 1 e 2 em 1967 (Imagem: Reprodução/NASA)

O programa de treinamento apresentava algumas semelhanças com o treinamento realizado pelos astronautas nos EUA. Por exemplo, os participantes eram colocados em centrífugas para serem girados, ou lacrados em câmeras de isolamento à prova de som durante dias e constantemente tinham suas condições física e psicológica avaliadas.

Talvez a diferença significativa entre estes dois treinamentos era que os cosmonautas precisavam treinar o pouso com paraquedas. Isso porque, durante o retorno da nave para o solo, os cosmonautas eram ejetados — cápsula e tripulado voltavam para a Terra separadamente.

Desta etapa, apenas seis candidatos permaneceram para as etapas seguintes. Tamanho era o sigilo da operação, que a União Soviética havia separado três comunicados diferentes que posteriormente seriam divulgados à imprensa: um relatando o sucesso da operação e os outros dois, possíveis fracassos.

Yuri Gagarin vestindo sua roupa com proteção térmica (Imagem: Reprodução/ESA/alldayru.com)
Yuri Gagarin vestindo sua roupa com proteção térmica (Imagem: Reprodução/ESA/alldayru.com)

Até pouco tempo antes do lançamento da Vostok 1, ninguém sabia quem seria o primeiro cosmonauta a realizar o primeiro voo na órbita da Terra. Faltando apenas oito dias para o evento, o mundo soube que Yuri Gagarin — na época com 27 anos — seria o primeiro ser humano a realizar tamanha façanha. A viagem de Gagarin durou cerca de 1 hora e 46 minutos e marcou a vitória dos soviéticos sobre seus inimigos de Corrida Espacial, os Estados Unidos, neste sentido.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: