Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,64
    -0,29 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.803,40
    -10,30 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    24.391,03
    +1.499,97 (+6,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    576,86
    +45,64 (+8,59%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.851,06
    +240,22 (+1,22%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.441,00
    +49,00 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2479
    +0,0015 (+0,03%)
     

Saiba como não cair em fraudes caso tenha o celular roubado

·2 min de leitura
Veja como evitar cair em fraudes caso tenha o celular roubado.
Veja como evitar cair em fraudes caso tenha o celular roubado.
  • Rio teve uma alta de 31% em junho, foram 1.245 registros em junho, uma ocorrência a cada 36 minutos;

  • Só na capital, ocorreram 707 (57%) roubos;

  • Apagar dados, IDs dos sistemas, bloquear o iMei, comunicar ao banco são algumas dicas;

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) emitiu um alerta em seu site para as vítimas, com dicas de como tentar evitar fraudes ao ter o celular roubado. O estado do Rio de Janeiro, por exemplo, teve uma alta de 31% em junho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública, foram 1.245 registros no último mês do primeiro semestre de 2021, em média, uma ocorrência a cada 36 minutos.

Leia também:

O objetivo é impedir que o prejuízo seja ainda maior com o acesso dos bandidos a senhas e outros dados. Apagar dados do aparelho e as IDs dos sistemas iOS e Android, bloquear o iMei do celular, comunicar ao banco, desconectar aplicativos, fazer backup das informações e registrar a perda ou roubo na delegacia de polícia. Essas são algumas dicas que o EXTRA listou para os leitores ficarem mais seguros.

A cada 36 minutos, uma ocorrência

Em junho do ano passado, foram 951 casos registrados. No consolidado de janeiro a junho deste ano, porém, o índice apresentou queda de 11%, na comparação com os primeiros seis meses de 2020. No mesmo período de 2021, a maioria dos roubos (707, ou 57%) registrados em junho deste ano ocorreu na capital. Em seguida, vêm Nova Iguaçu (119 casos), São Gonçalo (51), Duque de Caxias (45) e São João de Meriti (42). Metade dos 92 municípios do estado não teve nem um registro do crime em junho.

As Circunscrições Integradas de Segurança Pública (Cisps), que equivalem à área de atuação de uma delegacia distrital, analisando apenas a cidade do Rio, com mais registros em junho foram a 32 (Taquara), com 69 casos, a 29 (Madureira), com 56 registros, e a 34 (Bangu), com 34 ocorrências. Das dez Cisps com mais roubos de celular no mês, todas ficam nas zonas Norte e Oeste. Apenas duas áreas de delegacia da capital não tiveram qualquer caso de roubo de celular em junho: a 11 (Rocinha) e a 7 (Santa Teresa).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos