Mercado abrirá em 1 h 13 min
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,98
    +0,37 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.845,60
    -5,30 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    31.348,17
    -408,35 (-1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    629,36
    -10,55 (-1,65%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.635,74
    -18,27 (-0,27%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.544,00
    +58,50 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5096
    -0,0012 (-0,02%)
     

Como lidar com a ansiedade financeira durante uma crise

Finanças Internacional
·4 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Milhões de pessoas estão sofrendo com estresse e ansiedade por causa da pandemia de Covid-19 e do desastre econômico decorrente dessa crise.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

De acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas Britânico, quando o lockdown começou no Reino Unido, quase metade da população teve picos de ansiedade, principalmente os trabalhadores autônomos e quem paga aluguel. Os níveis de ansiedade foram maiores entre as cerca de 8,6 milhões de pessoas que tiveram queda nos rendimentos.

Leia também

Apesar da redução gradual das restrições e do começo do retorno ao trabalho, o vírus continua afetando as vidas de todos. Com o abalo econômico, muitas pessoas que já estavam em uma situação vulnerável correm risco de enfrentar dificuldades ainda maiores.

Segundo uma pesquisa da Mental Health Foundation, que entrevistou 4.246 pessoas acima de 18 anos, mais de um terço (34%) dos adultos do Reino Unido que trabalham em tempo integral temem perder seus empregos. Um terço dessas pessoas afirmaram estar preocupadas com questões financeiras, como pagar contas e dívidas.

"Nossa pesquisa está começando a mostrar como as desigualdades financeiras e de oportunidades de emprego causadas e intensificadas pela pandemia estão afetando a saúde mental das pessoas", afirma o Dr. Antonis Kousoulis, diretor da Mental Health Foundation.

"Temos evidências muito preocupantes de que milhões de pessoas no Reino Unido estão apreensivas com questões financeiras básicas e com a segurança de seus empregos, dois assuntos estreitamente ligados a problemas de saúde mental".

O estresse causado por preocupações financeiras pode afetar a todos, mas a pesquisa sugere que pessoas mais jovens correm mais risco. Aproximadamente três quartos dos britânicos entre 18 e 34 anos enfrentaram problemas de saúde mental ou bem-estar relacionados a dinheiro. Então, o que fazer para enfrentar a ansiedade financeira?

Organizar os gastos é o primeiro passo para assumir o controle das finanças. Anote quanto você gasta por semana ou por mês, incluindo aluguel, contas, alimentação, internet e outras despesas. Não deixe de incluir na conta gastos aparentemente menores, que podem aumentar a soma total.

Usar ferramentas on-line de controle de gastos também é bom para analisar a forma como você está gastando o dinheiro. O Money Advice Service oferece um planejador gratuito que ajuda a identificar as despesas. Gaste apenas com o essencial e tente cortar gastos desnecessários.

Ser demitido ou perder a fonte de renda pode causar uma sensação de paralisia ou pânico, mas é importante organizar as necessidades básicas de sobrevivência. Confira se você se enquadra nos requisitos de auxílio do governo ou fale com o gerente do banco.

No Reino Unido, há várias organizações que ajudam os cidadãos com problemas financeiros e dívidas. O Money Advice Service oferece aconselhamento financeiro gratuito e isento e pode ajudar com dívidas e empréstimos, orçamentos, benefícios, poupança e hipotecas. O Citizens Advice oferece ajuda com problemas jurídicos ou financeiros, como benefícios, trabalho, discriminação e assistência médica.

Manter as preocupações financeiras em segredo pode parecer uma boa ideia, mas é importante falar com amigos e familiares em quem você confia para buscar ajuda ou conselhos. Falar com outras pessoas pode ajudar a organizar as ideias em momentos de estresse.

"A ansiedade está aumentando em todo o país, pois as pessoas estão sendo bombardeadas com preocupações relacionadas a saúde, entes queridos e empregos. A tensão financeira é a cereja do bolo, mas é amarga", diz Jane Goodland, diretora de assuntos corporativos da empresa de serviços financeiros Quilter.

"Sabemos que a saúde mental está profundamente ligada à vida financeira. Uma crise financeira pode causar danos à saúde mental, e quem já sofre com esses problemas encontra dificuldades em lidar com as finanças. Estamos vivendo um momento sem precedentes e precisamos ajudar uns aos outros. Se você estiver passando por problemas financeiros, não há razão para carregar esse fardo sozinho, pois há muitas pessoas que estão na mesma situação”.

Usar parte do tempo para fazer coisas de que você gosta ou praticar atividades relaxantes é muito bom para a saúde mental. Caminhar ou fazer exercícios pode ajudar a pensar com mais clareza nos problemas, mas se a ansiedade estiver afetando seriamente a sua vida, é bom procurar um médico, que pode ajudar a definir o plano de ação correto. Instituições de caridade, como a Mind e os Samaritans, também oferecem conselhos e apoio.

Lydia Smith

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.