Mercado abrirá em 5 h 3 min

Como fazer para promessas de Ano Novo não virarem dívidas

Two glasses of champagne toasting in the nigh with lights bokeh, glitter and sparks on the background

Emagrecer, sair do sedentarismo, arrumar um novo emprego, começar um curso, ler mais. Na lista de objetivos para o próximo ano, vale a pena abrir um espaço para melhorar a sua relação com o dinheiro. Ele pode não trazer felicidade, mas a sua saúde financeira contribui em muito para seu bem estar como um todo e também para que você atinja os objetivos que traçou para 2020. Na sociedade em que vivemos, dinheiro é meio e é através dele que você pode ter a condição de transformar sua qualidade de vida. Por isso, é muito importante começar o ano já no rumo certo.

Não adianta sair de lingerie amarela na virada se, desde o dia 1º, não existe um compromisso com o seu planejamento financeiro para o próximo ano. É IPVA, IPTU, matrícula, material escolar, pacote de férias. A lista é comprida e pode ser ainda maior se você não se controlou nas compras de Natal. No entanto, com alguns passos, é possível melhorar a situação financeira e se organizar para começar o ano com as contas pagas e o orçamento em dia para seguir com seus objetivos financeiros ao longo do ano.

Como muitas pessoas aproveitam esse período para se organizar, mudar hábitos e adotar uma disciplina, fazer um controle de gastos é uma boa alternativa para ter uma ideia do que entra e, principalmente, do que sai. Existem muitas opções de planilhas gratuitas na internet em que é possível visualizar o fluxo de entradas e saídas. A Suno Research, por exemplo, disponibiliza um modelo gratuito de planilha, bem fácil de usar. Por meio desse controle, também é possível classificar essas despesas, tornando claro quais são os principais gargalos do orçamento e como atacá-los. 

Veja mais
Baixe planilha gratuita para controle de gastos
Planilha gratuita para planejamento do orçamento familiar
Gerenciador financeiro: cinco dicas para gerenciar melhor suas finanças

Apesar de observarmos uma evolução no comportamento financeiro do brasileiro, a ideia de que é apenas necessário que o que se gasta seja menor daquilo que se ganha ainda é muito difundida. Não que essa equação esteja equivocada, mas também é preciso abrir um espaço para o dinheiro que será poupado. Não adianta esperar o final do mês para saber quanto sobrará para a reserva. Esse montante tem que ser guardado imediatamente na “fonte”, sem risco de ser consumido até o final do mês. Vejo muitas pessoas separando um valor para diversos objetivos, mas que se esquecem de cuidar do seu próprio futuro. Seja pensando numa reserva de emergência, seja para investir para o longo prazo.

O próximo passo para ter um ano com mais disciplina financeira é fugir das compras a prazo. Elas podem parecer vantajosas mas, na grande maioria das vezes, saem muito mais caras para o consumidor e corroem uma fatia muito maior do orçamento. Ao comprar um carro parcelado você pode chegar a gastar o dobro de uma compra à vista. Por outro lado, ao pagar uma conta sem inúmeras parcelas, você pode estar garantindo uma economia muito vantajosa. Pagamentos antecipados do IPTU, por exemplo, chegam a dar descontos de 10% ao contribuinte, dependendo da cidade. Já parou para analisar que tipo de aplicação consegue um rendimento dessa proporção? É uma economia e tanto.

Outra alternativa para garantir uma situação financeira mais equilibrada em 2020 é gerar mais dinheiro para o seu caixa, é claro. Nós já falamos dessas oportunidades por aqui, mas não custa lembrar algumas ideias: prestar serviços online de freelancer; trabalhar aos finais de semana em eventos; se dedicar a atividades paralelas ao trabalho; transformar hobbies em fontes de renda e investir em atividades do mercado digital são boas alternativas de gerar renda extra para 2020. Sem contar o reaproveitamento de recursos como a venda de roupas e acessórios usados e também a reutilização de material escolar, uma dor de cabeça a menos para essa época do ano.

Por fim, não se esqueça de ter disciplina e educação financeira para destinar parte desses ganhos extras para investimentos que gerem renda passiva. Nós não devemos trabalhar para o dinheiro, e sim o contrário. Por esse motivo, é importante poupar primeiro, para depois pagar suas contas, trocando os juros que se transformam em dívidas em juros que trabalham para aumentar ainda mais o seu patrimônio.