Mercado abrirá em 1 h 58 min

Como escolher a maquininha de cartão ideal para o seu negócio?

Uma das maneiras mais eficazes de aumentar o rendimento do seu negócio é ampliar as opções de pagamento, permitindo que o seu cliente escolha a melhor para ele. Com a vasta adoção dos cartões de crédito, débito e das carteiras digitais com tecnologia NFC, adquirir uma maquininha de cartão é uma ótima estratégia para expandir o seu público.

Confira como escolher a melhor maquininha de cartão para seu estabelecimento, a seguir;

Como escolher a melhor maquininha de cartão para o seu negócio

Antes de escolher, é preciso levar alguns pontos em consideração, como os hábitos de compra dos seus clientes, o nicho dos seus produtos e a frequência de vendas. Adquirir uma maquininha implica a cobrança de taxas, aluguel de máquinas, entre outros gastos que podem não ser viáveis para a atual situação do seu empreendimento.

Tendo isso em mente, confira os tópicos mais relevantes a serem avaliados sobre o tema:

Com a adoção dos métodos de pagamento por aproximação, as maquininhas se tornaram instrumentos fundamentais para empreendimentos (Imagem: Reprodução/Pexels/Norma Mortenson)
Com a adoção dos métodos de pagamento por aproximação, as maquininhas se tornaram instrumentos fundamentais para empreendimentos (Imagem: Reprodução/Pexels/Norma Mortenson)

Taxas

As operadoras de máquina de cartão de crédito costumam cobrar taxas de administração a cada venda realizada, que podem variar de 2% a 3,5%, além dos valores do aluguel.

Investigue de maneira detalhada entre as principais marcas do mercado, qual maquininha oferece o melhor custo benefício para o seu negócio, considerando todos os custos que serão atribuídos.

Tempo de retorno do pagamento

O repasse do dinheiro da compra realizada pelo cartão, pode demorar de 1 a 30 dias, dependendo da forma de pagamento e do contrato com a operadora. Compras realizadas no débito geralmente demoram apenas 1 dia útil, enquanto as no crédito podem demorar até 30 dias. Algumas operadoras ainda possibilitam a antecipação do dinheiro, mas através do pagamento de uma taxa.

Bandeiras aceitas

Grande parte das maquininhas não aceitam todas as marcas de administradoras de cartão de crédito. Caso queira oferecer aos seus clientes opções além das marcas mais tradicionais, como Visa e MasterCard, este é um ponto importante para ser checado antes de escolher o dispositivo.

Alugar ou comprar?

Ambas as modalidades possuem seus prós e contras, sendo necessário avaliar qual encaixa melhor no seu negócio. Alugar uma maquininha exige o pagamento de uma taxa mensal, mas oferece benefícios de manutenção, atualização e até troca do aparelho. Vale ressaltar que as máquinas com automação comercial (TEF) para grandes e médias empresas, só estão disponíveis para a opção de aluguel.

No caso da compra, atualmente é possível adquirir uma maquininha com a opção de parcelamento no cartão por apenas R$ 100,00 – ideal para pequenos empreendedores. No entanto, as maquininhas de modelo "móvel", por exemplo, não podem ser revendidas e não possuem todas as garantias da alugada.

Neste caso, uma nova modalidade está crescendo no mercado. As maquininhas "Aluguel Zero", em que o valor da taxa é abatido a partir de um rendimento mínimo. Por exemplo, a rede, empresa de maquininhas parceira do Itaú, entrega uma máquina de maneira gratuita em que o comerciante precisa alcançar um valor mínimo de R$ 5 mil mensais. Caso a meta não seja cumprida, será cobrada uma taxa de R$ 69,00. Esse método tem sido adotado por várias empresas.

Conheça o seu negócio

Por fim, é importante que o empresário entenda as dinâmicas do seu negócio. Confira as variações do seu público e verifique se os períodos de maior lucratividade podem cobrir as despesas dos meses mais fracos. Conheça mais sobre o perfil de consumo dos seus clientes e avalie como a adoção dos dispositivos podem auxiliar na expansão da sua empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: