Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.399,91
    +2.506,91 (+2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.895,63
    +1.116,73 (+2,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,15
    -0,40 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.814,80
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    18.594,53
    -88,30 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    371,42
    -8,44 (-2,22%)
     
  • S&P500

    3.662,45
    +40,82 (+1,13%)
     
  • DOW JONES

    29.823,92
    +185,32 (+0,63%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,18 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    12.446,50
    -5,75 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3053
    -0,0017 (-0,03%)
     

Como Donald Trump chantageou um diretor para aparecer em "Esqueceram de Mim 2"

Rafael Monteiro
·1 minuto de leitura
Macaulay Culkin pergunta onde fica o balcão de atendimento do Hotel Plaza a Donald Trump em "Esqueceram de Mim 2" (reprodução)
Macaulay Culkin pergunta onde fica o balcão de atendimento do Hotel Plaza a Donald Trump em "Esqueceram de Mim 2" (reprodução)

Donald Trump só apareceu em ‘Esqueceram de Mim 2 - Perdido em Nova York’ (1992) após chantagear a produção e o diretor do filme. A revelação foi feita pelo cineasta Chris Columbus, responsável pelo clássico da Sessão da Tarde, em entrevista ao site Insider.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

No longa, Kevin, personagem interpretado por Macaulay Culkin, se hospeda no Hotel Plaza, de Nova York, que pertencia a Trump. Por isso, a produção do filme precisou pedir pessoalmente ao empresário a autorização para filmar no local.

Leia também

“Como a maior parte das locações de Nova York, você precisa pagar uma taxa e aí é autorizado a gravar no local”, contou Columbus. “Entramos em contato com o Plaza, que pertencia ao Trump na época, porque queríamos filmar no lobby."

O empresário, no entanto, impôs uma condição. “O Trump autorizou, nós pagamos a taxa, mas ele também disse, ‘vocês só podem usar o Plaza se eu estiver no filme'. Então nós concordamos em colocá-lo", relembrou Columbus.

Columbus, que também dirigiu os dois primeiros filmes da saga “Harry Potter”, ficou surpreso na época com a popularidade de Trump: logo na primeira sessão, ele percebeu que as pessoas gostaram da sua participação de poucos segundos.

"A coisa mais bizarra aconteceu: as pessoas se divertiram quando ele apareceu na tela. Então falei ao editor: ‘deixa ele no filme, é um momento para o público’. Mas ele só conseguiu essa cena com bullying”, finalizou o cineasta.

Ouça o Pod Assistir, o podcast de filmes e séries do Yahoo:

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube