Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    47.972,91
    -7.035,70 (-12,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Como diferenciar caixa de som JBL original e pirata

·5 min de leitura

As caixas de som portáteis estão entre os produtos que mais são pirateados em diversas partes do planeta, e não é incomum encontrar esse tipo de item em lojas não oficiais no Brasil. Algumas unidades falsas possuem um visual muito semelhante aos originais, e por isso é importante prestar atenção em diferentes aspectos para identificar possíveis unidades de procedência duvidosa. Nesse sentido, o Canaltech te ajuda a fugir desses dispositivos com algumas simples dicas.

Qualidade de impressão na embalagem

Caixas de produtos falsos não apresentam o mesmo padrão de qualidade, como no exemplo à direita (Imagem: Reprodução/JBL)
Caixas de produtos falsos não apresentam o mesmo padrão de qualidade, como no exemplo à direita (Imagem: Reprodução/JBL)

Como é comum em produtos piratas, a qualidade da embalagem costuma trazer algumas falhas e diferenças em relação ao item original. A impressão das palavras e outros elementos visuais poderá estar gasta e apagada, e caixas que trazem erros de grafia ou gramática devem ser imediatamente descartados, já que produtos autênticos nunca terão esse tipo de imperfeição.

A JBL indica em seu site alguns sinais que podem auxiliar na diferenciação entre os produtos piratas e originais. A marca aponta que as impressões nas caixas de seus produtos sempre é feita em alta resolução, e elementos como número de série e código de barras podem confirmar a legitimidade da caixa de som.

A falta de elementos na caixa pode denunciar um produto falso (Imagem: Reprodução/JBL)
A falta de elementos na caixa pode denunciar um produto falso (Imagem: Reprodução/JBL)

Porém, essas características não são definitivas, já que produtos falsos podem ter essas partes copiadas dos originais. Por isso, é importante observar o conjunto dos detalhes, que também incluem texturas, logotipos (ou a falta deles), fontes utilizadas nas letras, entre outros. Outra dica é pesquisar o visual da caixa original na internet, e então fazer a comparação de forma mais direta.

Visual e construção do produto

Produtos piratas podem ter irregularidades no logo da JBL (Imagem: Shutterstock)
Produtos piratas podem ter irregularidades no logo da JBL (Imagem: Shutterstock)

O processo de identificação de caixas de som falsas não é igual para todos os produtos, e um mesmo modelo pode ter cópias fraudulentas que são mais ou menos similares ao item original. Porém, alguns padrões podem ser identificados em muitos dispositivos piratas: por exemplo, eles costumam ser mais leves, já que os componentes internos são menos elaborados, e possuem uma qualidade mais baixa.

A JBL ainda afirma que suas caixas de som trazem botões embutidos na construção, e portanto “afundam” alguns milímetros em relação à superfície lateral ou superior do dispositivo, dependendo de onde os comandos estão localizados. Alguns speakers piratas vem com botões que se estendem um pouco mais acima do corpo do produto, portanto podem ser identificados facilmente.

Com exceção dos modelos menores e mais baratos (como a linha JBL Go) ou mais antigos (como a Charge 2), as caixas de som da JBL são revestidas por um tecido resistente e macio. Portanto, produtos com grelhas em plástico que imitam linhas como a Charge, Boombox ou Xtreme devem ser desconsiderados, já que com certeza são falsos. Além disso, de modo geral há muitas partes de borracha nos dispositivos originais — principalmente nas seções próximas às entradas USB, 3,5 mm e outras, com vedações para preservar a resistência contra água.

O logo da JBL sempre é gravado no corpo dos produtos, em vez de aparecer em adesivos colados que poderiam cair com facilidade. Apesar de não ser uma regra geral, os produtos oficiais da marca têm texturas rugosas por toda a superfície de contato com as mãos, em vez de apresentarem um acabamento mais liso.

Logomarca da JBL é sempre gravada diretamente no produto (Imagem: Reprodução/JBL)
Logomarca da JBL é sempre gravada diretamente no produto (Imagem: Reprodução/JBL)

Caso seja possível testar o produto antes da compra, é importante aferir a qualidade de áudio da caixa de som. Produtos originais da JBL costumam apresentar um som mais forte do que suas cópias — mesmo quando não estão configurados para o volume máximo — e oferecem uma experiência geral melhor, em especial na presença dos graves e separação das frequências médias e agudas.

Anúncios duvidosos

É importante desconfiar de preços muito baixos — além disso, a caixa mostra o nome "Charce" 3+ (Imagem: Reprodução/Shopee)
É importante desconfiar de preços muito baixos — além disso, a caixa mostra o nome "Charce" 3+ (Imagem: Reprodução/Shopee)

Anúncios de produtos piratas apresentam muitas similaridades com os originais, já que informações e fotos podem ser simplesmente copiadas, ou até mesmo inventadas. Por isso, mais uma vez é importante prestar atenção aos detalhes.

O maior indicativo de um dispositivo falso costuma ser seu preço. No caso das caixas de som da JBL, é necessário desconfiar de valores muito baixos — antes de fechar uma compra, recomenda-se observar o preço oficial do produto no site da marca: é comum que varejistas ofereçam um valor ligeiramente mais baixo, mas anúncios que oferecem um mesmo item pela metade do preço (ou até menos) com certeza são feitos por pessoas mal intencionadas que disponibilizam produtos pouco confiáveis.

Porém, outras informações na página também podem revelar caixas de som piratas. Caso exista uma desconfiança, é importante pesquisar atentamente por erros de gramática ou grafia, além de checar todas as informações técnicas em comparação direta com o site oficial da JBL. Em algumas ocasiões, as imagens divulgadas também mostram que se trata de um produto falso, basta seguir as mesmas dicas relacionadas ao visual dos dispositivos.

Outro ponto importante é sempre exigir nota fiscal para a compra, pois assim você não apenas terá meios de buscar por uma garantia em caso de problema como também terá a certeza de que todos os processos legais foram seguidos pela loja ou vendedor terceirizado, algo que não seria seguido por quem vende produto falsificado.

Milhares de produtos piratas são comercializados todos os dias no Brasil e no mundo, deixando usuários decepcionados com o objeto que recebem. Porém, com essas rápidas dicas, é possível evitar maiores frustrações na hora de adquirir uma caixa de som da JBL.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos