Mercado abrirá em 7 h 19 min

Como descobrir se você teve contato com uma pessoa com COVID-19

Nathan Vieira
·4 minutos de leitura

Saúde e a tecnologia são duas áreas que têm caminhado lado a lado, e com a ascensão da pandemia, esses laços só fizeram estreitar. E para tentar ajudar nessa época de COVID-19, alguns aplicativos foram desenvolvidos justamente para servir de ferramenta em relação a contágio pelo novo coronavírus.

É o caso do Coronavírus-SUS, aplicativo oficial do Governo do Federal do Brasil cujo objetivo é avisar se você esteve em contato com pessoas diagnosticadas com COVID-19, com base na tecnologia “API Exposure Notification” ou Sistema de Notificações de Exposição, desenvolvida em conjunto pelo Google e pela Apple.

O app em questão se encontra disponível para dispositivos Android e iOS. Na prática, o aplicativo faz um alerta para o caso de pessoas que testaram positivo para a doença estarem próximas a você, nos últimos 14 dias, com base na sua localização.

Ele conta com as seguintes funcionalidades: informativos de diversos tópicos como os sintomas, como se prevenir, o que fazer em caso de suspeita e infecção e etc, além de uma área de notícias oficial do Ministério da Saúde do Brasil com foco na COVID-19:

O aplicativo Coronavírus-SUS traz informativos e notícias a respeito da COVID-19 (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)
O aplicativo Coronavírus-SUS traz informativos e notícias a respeito da COVID-19 (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)

Além disso, o app também traz um mapa indicando unidades de saúde próximas; em caso de suspeita de infecção, o usuário pode conferir se seus sintomas são compatíveis com o da COVID-19, e caso sejam, será instruído e encaminhado para a unidade de saúde básica mais próxima.

No entanto, a principal funcionalidade do aplicativo em questão é justamente a geração de alerta para o caso do usuário se encontrar com alguém que testou positivo para a COVID-19. Isso pode ser visto na própria tela principal do Coronavírus-SUS, em que o usuário tem a opção de habilitar notificações caso isso aconteça. Para alimentar esses dados, as pessoas que testarem positivo para a doença podem compartilhar essa informação anonimamente. Antes da informação ser incluída no app, é preciso validar o resultado do seu exame (PCR ou sorológico) no site Valida Coronavírus SUS.

Usuário pode habilitar notificação para o caso de ter visto alguém que tenha COVID-19 ou compartilhar se tiver testado positivo (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)
Usuário pode habilitar notificação para o caso de ter visto alguém que tenha COVID-19 ou compartilhar se tiver testado positivo (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)

Dycovid

Outro app (ainda em caráter experimental) com um propósito semelhante é o Dycovid. A startup MAMBA Lab desenvolveu, com patrocínio do Ministério Público de Pernambuco, da Secretaria de Saúde de Pernambuco e do Porto Digital, esse aplicativo, que funciona notificando a população sobre a possibilidade de contágio de acordo com quem tiveram contato.

O Dycovid analisa o histórico de até 14 dias antes do resultado do teste do infectado pela COVID-19 dar positivo. Assim, as pessoas que tiveram nas imediações do contaminado recebem uma notificação de risco, que é classificada de acordo com a proximidade e tempo de exposição. Ao todo, o app conta com três graus de rotulação, sendo o mais alto para pessoas que estiveram por mais tempo próximas a alguém contaminado.

Assim como o Coronavírus-SUS, Dycovid permite notificar quando a pessoa esbarrou com alguém que testou positivo (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)
Assim como o Coronavírus-SUS, Dycovid permite notificar quando a pessoa esbarrou com alguém que testou positivo (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)

Por enquanto, o aplicativo está operando apenas em Pernambuco, mas já ajudou o governo a direcionar seus esforços no combate a pandemia. A ideia é utilizar contact tracing com capacidade de utilizar o Bluetooth, GPS, Wi-Fi e som. Assim, o usuário consegue acessar mapas de risco e, periodicamente, receber notificações caso tenha sido exposto e existam chances de contaminação.

O Dycovid não coleta nenhuma informação do usuário e nenhum dado pessoal é adicionado. O sistema de privacidade faz com que a identificação do contato seja realizada pelo próprio aparelho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: