Mercado fechará em 6 h 9 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,11
    -1,84 (-2,63%)
     
  • OURO

    1.795,00
    +9,80 (+0,55%)
     
  • BTC-USD

    58.031,00
    +995,60 (+1,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.475,04
    +46,11 (+3,23%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.058,62
    -51,33 (-0,72%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.309,25
    -81,50 (-0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3568
    +0,0276 (+0,44%)
     

Como descobrir se um produto está realmente barato na Black Friday

·5 min de leitura

Com mais uma edição da Black Friday chegando, quem nunca comprou no evento talvez não conheça algumas dicas para evitar cair em enrascadas, principalmente aquelas com preços que parecem descontos, mas não são.

Pensando nisso, o Canaltech separou quatro dicas para descobrir se aquele produto que você está de olho na Black Friday está realmente barato, ou se é mais uma armadilha de lojas tentando enganar os usuários com falsas promoções.

Lembrando que a Black Friday 2021 acontecerá no dia 26 de novembro. Acompanhe o site e as redes sociais do Canaltech e do Canaltech Ofertas para receber, e primeira mão, ofertas e descontos de verdade em produtos das mais variadas categorias.

Dicas para descobrir se um desconto é verdadeiro na Black Friday

Use comparadores de preço

Sempre que possível, compare os preços de um produto para saber em quais lojas confiáveis ele pode estar mais barato (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Sempre que possível, compare os preços de um produto para saber em quais lojas confiáveis ele pode estar mais barato (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Quando você se depara com uma oferta que parece imperdível, é natural querer comprar aquele produto por impulso. Entretanto, o ideal é que você faça uma pesquisa para saber o valor do produto em várias outras lojas, e não apenas naquela em que o preço estava atrativo.

É aí que entram os chamados comparadores de preço, que nada mais são do que ferramentas que mostram quanto custa o mesmo produto em diversos sites de e-commerce. Para facilitar, você pode filtrar os resultados de busca de acordo com o preço (do menor para o maior, ou vice-versa), pela avaliação da loja, entre outras opções.

Entre os comparadores de preço mais populares estão:

Compare o histórico de preços do produto

Consultar os preços antigos do produto dão uma dimensão do quanto o valor flutou ao longo dos últimos dias ou meses (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Consultar os preços antigos do produto dão uma dimensão do quanto o valor flutou ao longo dos últimos dias ou meses (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Ok, você encontrou um produto com um preço bacana e fez a comparação do valor em outras lojas. Porém, isso talvez não seja suficiente, o que nos leva até a próxima dica: checar a variação de preço daquele produto nos últimos dias, permitindo que você acompanhe através desse histórico se o preço aumentou ou diminuiu nas semanas que antecedem a Black Friday.

Os próprios comparadores de preço oferecem esse recurso na forma de gráficos, que por sua vez exibem a flutuação nos valores do produto nos últimos 30 dias ou até nos últimos meses.

Esse é um ponto muito importante para evitar a “Black Fraude”, uma prática adotada por comerciantes mal intencionados que aumentam o preço do produto e aplicam um desconto na Black Friday, retornado para o valor original. Isso cria a ilusão de que o item ganhou um desconto significativo, quando, na verdade, não passa de enganação.

Verifique as condições de pagamento, incluindo o frete

É preciso estar muito atento às formas de pagamento, pois nem sempre as lojas destacam essa informação no descritivo do produto (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
É preciso estar muito atento às formas de pagamento, pois nem sempre as lojas destacam essa informação no descritivo do produto (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Uma pegadinha recorrente ao encontrar preços tentadores em produtos na Black Friday é quanto às opções de pagamento. Geralmente, os sites destacam o menor valor possível para chamar atenção dos consumidores, mas o que as lojas não contam nos anúncios é que, para chegar aquele preço, o cliente precisa se enquadrar em algum requisito.

Um exemplo é quando o preço à vista do produto com pagamento no boleto aparece em destaque, sem mostrar que o valor é maior se o usuário optar pelo parcelamento. Também é comum encontrar promoções que aplicam o desconto na forma de cashback, além de ofertas válidas apenas para quem é assinante de alguma modalidade paga da loja ou por meio de ações de fidelidade, que exigem que você adquira algum outro produto ou serviço por um determinado período de tempo.

Neste caso, o ideal é sempre abrir a página do produto e consultar todas as opções de pagamento, incluindo à vista no boleto ou no cartão de crédito (os preços podem variar nas duas condições), e também no parcelamento, para verificar se há inclusão de juros. Se essas informações não estiverem à mostra na página de descrição do produto, faça uma simulação de compra colocando o item no carrinho e indo para a página de pagamento.

Às vezes, o valor do frete pode inutilizar o valor promocional de um determinado produto. Faça uma simulação da entrega e verifique quanto ela ficará antes de concluir sua compra (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Às vezes, o valor do frete pode inutilizar o valor promocional de um determinado produto. Faça uma simulação da entrega e verifique quanto ela ficará antes de concluir sua compra (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Ah, não se esqueça do valor do frete, que pode passar batido diante de um produto com desconto e, se for cobrado, pode anular por completo aquela oferta. A maioria das lojas faz o cálculo de preço antes de você prosseguir para o pagamento, então sempre informe o seu CEP para saber quanto ficará a entrega.

Consulte a reputação da loja que vende o produto

Sites como o Reclame Aqui exibem a reputação das lojas a partir de algumas informações, incluindo taxa de resposta das empresas, solução de problemas, entre outros dados (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Sites como o Reclame Aqui exibem a reputação das lojas a partir de algumas informações, incluindo taxa de resposta das empresas, solução de problemas, entre outros dados (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

O fato de uma loja ser amplamente conhecida e vender para milhares de pessoas não quer dizer que seja bem avaliada pelos consumidores. Por esse motivo, também é fundamental consultar a reputação daquele estabelecimento, ainda mais em período de Black Friday, para saber a opinião de outros compradores. Muitos deles podem citar, entre as principais reclamações, que a loja vendeu um produto por um preço suspeito e que, no final das contas, era uma cilada.

Você pode usar os sites do Reclame Aqui e do Procon da sua cidade para averiguar a reputação das lojas. O Procon-SP, inclusive, tem uma lista de lojas a serem evitadas. Também é possível acessar a página da Receita Federal e informar o CNPJ da empresa para saber se se trata de uma loja oficial e se está devidamente regularizada na Justiça.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos