Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.139,38
    -103,59 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Como a atual fase dos X-Men resolve antigo problema de cronologia na Marvel

A cronologia é, ao mesmo tempo, um dos grandes prazeres e um dos maiores problemas de um universo de super-heróis nos quadrinhos — e, a cada ano, também no cinema e na TV. Mas a renovação dos X-Men com o escritor Jonathan Hickman em 2019 conseguiu, seja de propósito ou não, resolver um dos maiores pepinos da continuidade mutante.

Como sabemos, a Marvel ambienta suas histórias em um universo ficcional que espelha nosso mundo real, até mesmo a passagem regular do tempo. Por exemplo, o Capitão América lutou na Segunda Guerra Mundial. Quando o personagem caiu no ostracismo, suas aventuras pararam de ser publicadas nos anos 1950. Mas para fins de enredo, ele foi congelado no mar em 1945 e depois "revivido" em 1964. Seguindo essa lógica, Steve Rogers teria pouco mais de 90 anos em 2022.

Com os X-Men não é muito diferente. Magneto era uma criança que foi presa em um campo de concentração nazista, que historicamente se situa em meados dos anos 1940. O pai da mutante Karma morreu na Queda de Saigon, evento final da Guerra do Vietnã, em 1975. São dois casos de elementos temporais do mundo real que fariam esses personagens serem muito mais velhos do que aparentam nos gibis.

Xavier e Magneto sendo revividos em HQ dos X-Men da Marvel (Imagem: Reprodução/Marvel)
Xavier e Magneto sendo revividos em HQ dos X-Men da Marvel (Imagem: Reprodução/Marvel)

Voltando à atual fase dos X-Men, Moira X, Magneto e Charles Xavier trabalharam juntos para desenvolver os Protocolos de Ressurreição de Krakoa. Esse processo usa o poder combinado dos Cinco (os mutantes Tempus, Proteus, Hope Summers, Elixir e Ovo) e do computador Cérebro para ressuscitar qualquer homo superior morto. Até mesmo os que perderam a vida antes dessa novidade conseguem renascer, graças à ajuda da Feiticeira Escarlate.

O interessante é que os corpos mutantes podem retornar com mudanças genéticas, incluindo os poderes de outro mutante ou uma idade drasticamente reduzida. Esse novo patamar de imortalidade resolveu, assim, as contradições das aparências joviais dos Filhos do Átomo em relação às suas idades cronologicamente reais.

Não sabemos até quando isso vai durar, pois a fase de Hickman está no fim; e muita coisa pode deixar de "valer", ou apenas voltar ao que era antes. Além disso, ainda temos que lidar com essa contradição fora do cantinho mutante na Marvel, já que outros personagens com questões semelhantes não têm a mesma "justificativa" — mas, por enquanto, esse recurso soluciona um dos principais problemas na Casa das Ideias: a muitas vezes desconexa continuidade nos títulos dos X-Men.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos