Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.496,21
    -2.316,66 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.463,26
    -266,54 (-0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    -0,59 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.760,30
    -10,90 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    21.007,97
    -2.189,97 (-9,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    504,88
    -36,72 (-6,78%)
     
  • S&P500

    4.228,48
    -55,26 (-1,29%)
     
  • DOW JONES

    33.706,74
    -292,30 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.250,00
    -273,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1885
    -0,0253 (-0,49%)
     

Comitê aprova Caio Paes de Andrade para assumir a Petrobras

Petrobras: Executivos do setor alegam que Caio Paes de Andrade não possui histórico no setor petroleiro nem de energia, tendo se formado em Comunicação Social e com pós-graduação em Administração (Getty Creative)
Petrobras: Executivos do setor alegam que Caio Paes de Andrade não possui histórico no setor petroleiro nem de energia, tendo se formado em Comunicação Social e com pós-graduação em Administração (Getty Creative)
  • Petrobras: Resultado da reunião é que Caio Paes de Andrade pode seguir como indicado ao cargo;

  • Associações de petroleiros avaliam que o executivo não preenche os requisitos para o posto;

  • Avaliação final e a decisão ocorrerão somente na segunda-feira (27).

Terminou há pouco a reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg) da Petrobras, que decidiu que Caio Paes de Andrade segue como o principal nome para comandar a estatal. No entanto, a avaliação final e a decisão ocorrerão somente na segunda-feira (27).

Andrade, atual secretário de desburocratização do governo federal, é o preferido por Jair Bolsonaro para substituir José Mauro Ferreira Coelho, que pediu demissão na última segunda-feira (20), no comando da companhia.

Alguns petroleiros estão avessos à escolha, alegando que Andrade, escolhido pelo presidente, não está de acordo com os requisitos estabelecidos pela Lei das Estatais para ocupar o cargo.

A Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP) enviaram uma carta ao comitê e membros do conselho da Petrobras e afirmaram que, "Caso o nome seja aprovado, [a Anapetro] buscará os meios legais, tanto nos órgãos de controle, como a Comissão de Valores Mobiliários, quanto no Poder Judiciário, para que a decisão seja revista".

O marco legislativo, sancionado em 2016 pelo então presidente Michel Temer (MDB), define que os presidentes das companhias públicas tenham pelo menos 10 anos de experiência no setor da empresa que irão dirigir. Acontece que Caio Paes de Andrade não possui histórico no setor petroleiro nem de energia, tendo se formado em Comunicação Social e com pós-graduação em Administração.

Já seus antecedentes trabalhistas, apesar de se concentrarem na máquina pública, como sendo presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), e atuando atualmente como Secretário da Desburocratização, Gestão e Governo Digital dentro do Ministério da Economia, Andrade não possui nenhuma ligação ao setor de Energia do governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos