Mercado fechará em 3 h 20 min
  • BOVESPA

    107.311,49
    -1.139,71 (-1,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.537,34
    +95,13 (+0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,38
    +0,23 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.668,90
    -1,10 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    19.280,93
    -264,53 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,42
    -4,56 (-1,02%)
     
  • S&P500

    3.643,76
    -75,28 (-2,02%)
     
  • DOW JONES

    29.253,23
    -430,51 (-1,45%)
     
  • FTSE

    6.881,59
    -123,80 (-1,77%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.206,50
    -349,25 (-3,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2695
    +0,0369 (+0,71%)
     

Comitê técnico da Opep+ vê déficit de mercado de 300.000 bpd em 2023

Bomba de óleo impressa em 3D na frente do logotipo da Opep

Por Maha El Dahan e Ahmad Ghaddar

DUBAI (Reuters) - O Comitê Técnico Conjunto da Opep+ (JTC) espera um déficit no mercado de petróleo em 2023 de 300 mil barris por dia (bpd) em seu cenário base, de acordo com um documento visto pela Reuters na quinta-feira.

O JTC, que se reuniu na quarta-feira, espera que a demanda fique atrás da oferta em 400 mil bpd este ano, uma revisão para baixo dos 500 mil bpd vistos anteriormente depois que novas premissas de produção foram levadas em consideração.

O grupo também prevê uma ampliação do déficit para 1,8 milhão de bpd no quarto trimestre de 2023, mostrou o documento.

A avaliação do JTC levou em consideração a menor produção de seus membros para o restante de 2022 e para 2023.

"Nenhum dos países membros deve produzir em níveis mais altos do que em julho, exceto Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Kuwait", disse uma fonte da Opep.

O JTC aconselha a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, incluindo a Rússia, um grupo conhecido coletivamente como Opep+, sobre os fundamentos do mercado.

(Por Maha El Dahan e Ahmad Ghaddar; redação de Nadine Awadalla)