Mercado abrirá em 9 h 39 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,66
    +0,27 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.878,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    13.253,60
    +36,31 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,23
    -10,46 (-3,84%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.406,22
    -302,58 (-1,22%)
     
  • NIKKEI

    23.251,77
    -166,74 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.234,75
    +102,00 (+0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7387
    +0,0043 (+0,06%)
     

Comitê do governo aprova acionar usinas térmicas para preservar hidrelétricas

·1 minuto de leitura
Lago da hidrelétrica de Furnas; CMSE decidiu acionar térmicas para preservar reservatórios
Lago da hidrelétrica de Furnas; CMSE decidiu acionar térmicas para preservar reservatórios

SÃO PAULO (Reuters) - O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), formado por autoridades do governo e órgãos técnicos da área de energia, decidiu aprovar o acionamento de termelétricas além do previsto por seus modelos computacionais para permitir que hidrelétricas poupem mais água nos reservatórios.

A decisão, em reunião extraordinária do CMSE nesta sexta-feira, ocorre diante de projeções de disparada no consumo de energia neste mês, em meio à gradual reabertura da economia após quarentenas devido ao coronavírus, e expectativas de chuvas irregulares na região das usinas hídricas, principal fonte de energia do Brasil.

Com isso, o CMSE autorizou o uso de geração térmica adicional-- ou "fora da ordem de mérito", no jargão do setor-- e importações junto à Argentina e/ou Uruguai a partir de sábado.

Essas medidas visam reduzir o uso das hidrelétricas do Sul, para que elas possam chegar ao final de outubro com mais de 30% de capacidade de armazenamento.

O uso das térmicas e importações também buscará compensar os efeitos de uma operação diferenciada autorizada pelo governo para as hidrelétricas de Furnas e Mascarenhas de Moraes, segundo o CMSE.

"A aplicação dessas medidas, que se iniciará a partir da próxima semana operativa (17 de outubro), será reavaliada semanalmente, em reuniões técnicas, visando verificar a necessidade da continuidade de sua adoção, bem como avaliar a adoção de ações adicionais", acrescentou o colegiado, em comunicado.

(Por Luciano Costa; edição de Nayara Figueiredo)