Mercado abrirá em 5 h 57 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,66
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.783,80
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    32.774,49
    -82,88 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    788,58
    -61,76 (-7,26%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.426,37
    -62,63 (-0,22%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.128,50
    -1,50 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Comissão da Câmara aprova texto-base que legaliza cultivo de cannabis medicinal

·3 minuto de leitura

Nesta terça-feira (8), a comissão especial da Câmara dos Deputados que analisou o Projeto de Lei 399/15 aprovou o texto-base de proposta favorável à legalização do cultivo da cannabis para fins medicinais no Brasil. A ideia é que o plantio da Cannabis sativa seja regularizado também para fins veterinários, científicos e industriais.

Na votação pela autorização do plantio da cannabis, foram 17 votos favoráveis e 17 contrários. Nesse caso, o desempate coube ao relator do PL, deputado Luciano Ducci (PSB-PR), conforme determina o Regimento Interno. Agora, falta votar destaques que podem alterar o substitutivo de Ducci ao projeto original do deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE) e um apensado.

Projeto de lei que legaliza plantio de cannabis para fins medicina avança no país (Imagem: Reprodução/Ckstockphoto/Envato Elements)
Projeto de lei que legaliza plantio de cannabis para fins medicina avança no país (Imagem: Reprodução/Ckstockphoto/Envato Elements)

Como essa proposta tramita em caráter conclusivo, ela poderia ser enviada diretamente ao Senado para votação. No entanto, os deputados já informaram que devem apresentar recurso para levar a análise para o plenário da Câmara.

Como poderá ser o cultivo medicinal da cannabis no Brasil?

Vale explicar que o PL pode legalizar o cultivo da cannabis no país com restrições, caso aprovado. Por exemplo, o plantio seria permitido apenas a pessoas jurídicas, como empresas, associações de pacientes e organizações não governamentais. Em outras palavras, não há nenhuma previsão para o cultivo individual. Além disso, as companhias interessadas deverão ser previamente autorizadas pelo poder público e deverá ser apresentado um plano de segurança para evitar o acesso a pessoas não autorizadas.

A comercialização dos produtos deverá ser condicionada à comprovação da eficácia terapêutica da medicação, ou seja, ela precisará ter sua eficácia atestada. Também será necessário receita médica para o uso dos produtos cultivados e desenvolvidos nacionalmente.

Nos últimos anos, o Brasil vive uma maior abertura para estes produtos medicinais. Em dezembro de 2019, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a venda em farmácias de produtos à base de cannabis para uso medicinal no país, desde que haja prescrição médica. No entanto, o cultivo segue proibido e empresas costumam importar o produto pronto.

Para a CEO da Seeding Brasil, Bruna Dagostino Ramos, a aprovação — mesmo que inicial — é muito positiva para o setor brasileiro. Afinal, a autorização de cultivo fará com "tudo seja mais fácil para quem normalmente não teria acesso ao tratamento [com cannabis] ou precisaria passar por meses de batalha jurídica para isso".

"Focar na parte medicinal é a única saída, no momento, para acabarmos com o tabu que foi colocado ao redor do assunto. Da mesma forma que temos medicamentos à base de outras drogas muito mais pesadas (opioides e ritalina, por exemplo), e que são totalmente distintos dos efeitos psicoativos das originais, precisamos demonstrar o quanto os efeitos de um tratamento medicinal com a cannabis afeta positivamente a sociedade e nada tem a ver com seus efeitos alucinógenos", completa Ramos sobre os desafios que o mercado ainda precisa enfrentar.

Para acessar o PL na íntegra, clique aqui. É importante observar, no entanto, que a comissão não tem autonomia para aprovar o cultivo medicinal da cannabis no Brasil e, para esta finalidade, caso o projeto passe pela Câmara, ainda será necessária a aprovação do Senado e da Presidência da República.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos