Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.564,44
    +1.852,44 (+1,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,31
    -0,38 (-0,58%)
     
  • OURO

    1.786,60
    +10,60 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    56.908,47
    +2.239,14 (+4,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,49
    +52,18 (+3,71%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,31 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.039,30
    +116,13 (+1,68%)
     
  • HANG SENG

    28.417,98
    -139,16 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.812,63
    -241,37 (-0,83%)
     
  • NASDAQ

    13.483,50
    -52,50 (-0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4258
    -0,1135 (-1,74%)
     

'Cometeram um grande erro mas estão de volta', diz presidente da Uefa sobre clubes da Superliga

O Globo
·1 minuto de leitura

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, saudou nesta quarta-feira a retirada dos seis clubes ingleses da Superliga Europeia. Através de comunicado oficial, ele comentou sobre o projeto fracassado iniciado no último domingo por doze das grandes camisas do futebol.

"O importante agora é seguir em frente e reconstruir a unidade do desporto e seguirmos em frente", escreveu Cerefin.

Horas após o anuncio da Superliga, Chelsea, Manchester City, Manchester United, Arsenal, Liverpool e Tottenham abandonaram o projeto após pressão das torcidas, do governo local e da imprensa.

"Esses clubes cometeram um grande erro mas agora estão de volta, e sei que têm muito a oferecer, não só às nossas competições mas a todo o futebol europeu", frisou o presidente da Uefa.

Além dos ingleses, no domingo, Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Barcelona, Inter de Milão, Juventus e Real Madrid e anunciaram a criação da Superliga europeia. O torneio foi criticado pela UEFA, federações nacionais e vários outros clubes.