Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,75
    +0,25 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.771,90
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    23.230,67
    -125,41 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.519,25
    -4,00 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2349
    +0,0211 (+0,40%)
     

Comercialização de veículos cresce em julho puxada por locadoras e demais frotistas

***ARQUIVO***SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 06.11.2013 - Carros no pátio da General Motors em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. (Foto: Fabio Braga/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 06.11.2013 - Carros no pátio da General Motors em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. (Foto: Fabio Braga/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com forte participação das vendas diretas, os emplacamentos de veículos leves e pesados registraram crescimento em julho. Foram comercializadas 182 mil unidades no último mês, uma alta de 2,2% sobre junho. Os números são baseados no Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Na comparação com julho de 2021, as vendas cresceram 3,7%. Nos sete primeiros meses de 2022, contudo, há queda acumulada de 12%.

"Depois de um período catastrófico para a indústria, quando atingimos 12 meses seguidos com vendas menores em relação ao mesmo período do ano anterior, julho foi o primeiro mês em que esse resultado foi invertido", diz Milad Kalume, gerente de desenvolvimento de negócios da Jato Dynamics Brasil. "Sob esta ótica, foi um bom mês."

Embora esteja perto de ser descontinuado, o Volkswagen Gol voltou a ser o carro mais emplacado do Brasil, algo que não acontecia desde 2013. O hatch compacto teve 9.697 unidades comercializadas por meio de venda direta, o que representa 81,3% do total de licenciamentos do modelo.

No total, as vendas diretas de automóveis de passeio e veículos comerciais leves representaram 51,9% dos emplacamentos, segundo a Jato Dynamics Brasil.

A Anfavea (associação das montadoras) vai divulgar os números de produção nesta sexta (5). Em relação às vendas, a entidade espera que haja reação mais forte em agosto, devido à redução do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados).

No sábado (30), o governo editou um decreto que determina a redução de 35% do imposto sobre manufaturados que não são fabricados na Zona Franca de Manaus.

O texto prevê a diminuição adicional do IPI para carros de passageiros, o que equipara o benefício para o setor automotivo ao concedido a demais produtos industrializados.

Com isso, a redução do imposto para essa categoria de veículos passou de 18,5% para 24,75%.

"Da mesma forma que ocorreu na redução de março, os veículos que já estão na rede de concessionários, mas ainda não foram vendidos, podem ser refaturados com a nova alíquota de IPI, o que tende a significar algum alívio no preço dos veículos aos consumidores, dependendo da estratégia comercial de cada fabricante", diz nota enviada pela Anfavea.

Em julho, a associação das montadoras revisou suas projeções para 2022. A entidade espera agora que o ano termine com uma alta de 4,1% na fabricação. Em relação às vendas, a expectativa é de um aumento de 1% sobre o ano passado.

Em janeiro, a Anfavea acreditava que 2,46 milhões de veículos seriam produzidos em 2022, o que representaria um crescimento de 9,4% em relação ao período anterior. Na comercialização, a expectativa era de alta de 8,5%.

Entretanto, mesmo a nova previsão parece distante de ser atingida. Milad Kalume avalia que mesmo a melhora registrada no último mês não indica que as vendas de carros de passeio e veículos comerciais leves serão superiores às registradas em 2021. O ano passado terminou com 1,97 milhão de unidades emplacadas.

"Os resultados de agora ainda são muito fracos, acredito que serão vendidos 1,8 milhão [de veículos leves], se tanto, em 2022", diz o gerente da Jato Dynamics Brasil.

Há, de fato, mais razões para acreditar em queda do que em alta nas vendas. Além do encarecimento do crédito devido à alta da taxa básica de juros do país, os problemas de fornecimento persistem.

A Volkswagen, por exemplo, dará 20 dias de férias coletivas em agosto para 800 funcionários da fábrica de Taubaté (interior de São Paulo). É de lá que sai o Gol, justamente o carro mais vendido de julho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos