Mercado fechado

Comentário de Guedes sobre Febraban irrita integrantes do Desenvolvimento Regional

Fabio Graner
·1 minuto de leitura

Ministro da Economia disse que a federação financia estudos para Rogério Marinho Integrantes do Ministério do Desenvolvimento Regional reagiram com irritação à fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira, diante de deputados e senadores, sobre a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) supostamente estar financiando estudos para ajudar o ministro Rogério Marinho a furar o teto de gastos. A avaliação, segundo o Valor apurou, é que Guedes não falou algo verdadeiro e, mais uma vez, usa Marinho como uma espécie de espantalho para desviar a atenção de problemas como a repercussão fortemente negativa da proposta de parcerias público-privadas para unidades básicas de saúde. Guedes e Marinho têm a relação mais tensa do governo Pablo Valadares/Câmara dos Deputados - 8/5/2019 Sobre o estudo, uma fonte explica que o trabalho é feito pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), braço da ONU para ações de desenvolvimento, e vai exatamente na direção contrária mencionada pelo chefe da Economia. A ideia desse trabalho, que segundo essa fonte tem um total de seis patrocinadores – Febraban entre delas –, é buscar formas de alavancar projetos em parceria com o setor privado. É um mapeamento que envolve também outros ministérios, como Agricultura e Ciência e Tecnologia, para a busca de soluções que não demandem aumento de gastos públicos, e na verdade até o reduzam. Interlocutores de Marinho ainda destacam que, a despeito do ataque de Guedes, o ministro recebeu um elogio público forte do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira, durante viagem ao Marinhão. No discurso a apoiadores, ele disse que Marinho é um dos melhores ministros da história.