Começam a surgir outros tipos de hospedagem

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, afirmou nesta quarta-feira, 28, que o aumento da oferta de opções de hospedagem "faz com que o mercado coloque juízo naqueles que querem cobrar diária exorbitante". Segundo o ministro, o estudo Demanda Turística Internacional, divulgado hoje, indica que começam a surgir outros meios de hospedagem.

Apesar de a maioria (52,1%) dos turistas que visitaram o Brasil no ano passado ter se hospedado em hotéis, o levantamento aponta que aumentaram as opções por hospedagens alternativas. A hospedagem em casas alugadas cresceu de 8% para 11,9% nos últimos seis anos e em camping ou albergue cresceu de 2,4% para 4,9% no mesmo período.

"Claro que diária em hotel é e será sempre um problema. A Embratur acompanha e faz levantamento, e a tendência é sempre de alta. A postura do ministério sempre foi chamar empresários, negociar, mostrar que janela dos grandes eventos não pode ser perdida. Se eles criam fama de cobrar diária alta, vão pagar um preço", disse.

Vieira disse que o ministério disponibilizou um cadastro para as pessoas que querem ofertar suas casas e apartamentos para estadia. "Já existe um levantamento e estamos aperfeiçoando junto com secretarias municipais e estaduais, principalmente nas cidades que vão sediar a Copa", afirmou.

RETORNO - Vieira também afirmou que o alto índice de turistas que pretendem retornar ao Brasil "contraria as expectativas". "Um dado significativo, que contraria a expectativa, é que quem veio quer voltar. Isso demonstra satisfação com algumas ofertas de serviços, sobre as quais a nossa expectativa era de preocupação, em relação a táxi, restaurantes", disse.

O estudo de Demanda Turística Internacional, divulgado hoje, aponta que 95,7% dos estrangeiros que visitaram o Brasil no ano passado têm intenção de retornar ao País. Outros 4,3% disseram não querer voltar. Segundo os responsáveis pela pesquisa, não foi questionado o motivo da falta de intenção de retorno.

Carregando...