Mercado fechado

Começa desmonte de trecho de ponte que desabou em Gênova

Um grupo de jornalistas observa o desmonte do primeiro trecho da ponte Morandi, em Gênova, em 9 de fevereiro de 2019

A demolição da ponte Morandi que desabou no ano passado e deixou 43 mortos em Gênova entrou, neste sábado (9), em sua fase mais ativa com a queda de um primeiro segmento que deve tocar o solo nas próximas horas.

Foi necessária toda sexta-feira e parte da noite para cortar um trecho de 36 metros de comprimento, 18 metros de largura e quase mil toneladas de peso, que agora tem de ficar 48 metros mais abaixo.

Os responsáveis pela obra explicaram que o trecho será baixado a uma velocidade de cinco metros por hora.

Uma vez no chão, será usada como contrapeso para desmantelar outros trechos da ponte. Depois, os pilares serão destruídos com dinamite.

O desmantelamento completo da ponte deve durar pelo menos seis meses, com 60 pessoas trabalhando dia e noite para cumprir com o calendário de reconstrução.

O governo prometeu inaugurar em abril de 2020 uma nova ponte de aço e concreto projetada pelo arquiteto italiano Renzo Piano.

Em 14 de agosto de 2018, uma parte da ponte Morandi — o nome do arquiteto que a projetou nos anos 1960 — desabou, provocando a queda de veículos e passageiros.