Mercado fechará em 16 mins
  • BOVESPA

    108.076,01
    +1.070,79 (+1,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.404,75
    +114,84 (+0,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,70
    +0,49 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.842,60
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    29.178,70
    -815,69 (-2,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    647,25
    -26,12 (-3,88%)
     
  • S&P500

    3.889,17
    -11,62 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.185,55
    -67,58 (-0,22%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.706,50
    -171,75 (-1,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1377
    -0,0811 (-1,55%)
     

Com tantas mutações, variantes mais resistentes do coronavírus devem surgir

O coronavírus é ainda mais mutável do que se pensava, e variantes de covid-19 ainda mais resistentes devem surgir, segundo um estudo publicado no último dia 16 na revista científica Viruses. Para chegar a essa descoberta, pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) e do Instituto de Química (IQ) da Universidade de São Paulo (USP) analisaram 150 artigos sobre a doença.

A análise se concentrou no potencial de mutação, na capacidade de evasão do sistema imune, na transmissibilidade e na eficácia das vacinas contra a covid-19, e o alerta é: quanto maior for a circulação do vírus, maior a probabilidade do surgimento de novas variantes.

A projeção dos cientistas é que a situação deve se manter "confortável" pelos próximos meses, por causa da imunidade gerada pelas doses de reforço das vacinas. No entanto, os autores comentam que é um erro acreditar que a pandemia está sob controle e que não se trata mais de uma emergência sanitária, o que a Organização Mundial da Sáude (OMS) vem relembrando, mas que alguns países, inclusive o Brasil, desconsideram.

Pesquisadores alertam que o coronavírus é mais mutável do que se pensava, e que variantes resistentes devem surgir (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)
Pesquisadores alertam que o coronavírus é mais mutável do que se pensava, e que variantes resistentes devem surgir (Imagem: fernando zhiminaicela/Pixabay)

Depois dessa fase, novas contaminações devem acompanhar o surgimento de variantes ainda mais contagiosas, o que por sua vez reduz a eficácia das vacinas. Com isso em mente, a equipe orienta a continuar tomando todos os cuidados e medidas necessárias para evitar a transmissão da doença.

O estudo aponta, ainda, que a evolução de novas variantes do coronavírus prolonga o período assintomático, então as pessoas transmitem sem saber que estão contaminadas, aumentando a circulação.

Variantes do coronavírus

Vírus são compostos por material genético, responsável por armazenar as informações sobre suas características moleculares e biológicas. Assim, sequências genéticas que diferem em uma ou mais mutações são chamadas de variantes. Essa nova variante pode surgir de qualquer vírus que foi sequenciado e possui mutações que o diferenciam da versão original do vírus.

No caso do coronavírus, a OMS definiu que as Variantes de Preocupação (definida a partir de questões como maior transmissibilidade, maior patogenicidade ou maior escape das defesas induzidos pelas vacinas) recebessem o nome de uma letra do alfabeto grego, como Alfa, Beta, Gama, Delta, Ômicron.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos