Mercado fechará em 2 h 16 min
  • BOVESPA

    123.686,85
    -2.317,01 (-1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.883,88
    -13,91 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,29
    -0,62 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.800,80
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    37.791,59
    -1.554,90 (-3,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    892,67
    +16,43 (+1,88%)
     
  • S&P500

    4.377,59
    -44,71 (-1,01%)
     
  • DOW JONES

    34.944,18
    -200,13 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.996,08
    -29,35 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    14.796,75
    -321,00 (-2,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1248
    +0,0145 (+0,24%)
     

Com sucesso do Ingenuity, NASA estuda o envio de novos helicópteros para Marte

·3 minuto de leitura

O helicóptero Ingenuity já completou nove voos em Marte, e o excelente desempenho da aeronave está motivando os engenheiros da NASA a acompanhar projetos futuros de outras aeronaves que possam ser usadas para explorar o Planeta Vermelho. As informações foram fornecidas por Theodore Tzanetos, líder de operações do Ingenuity, durante a conferência Mars Exploration Program Analysis Group, realizada para discutir propostas para o planejamento e priorização das atividades de exploração do planeta.

O Ingenuity é uma demonstração de tecnologia, criado para testar como uma aeronave se sairia voando na fina atmosfera marciana. O primeiro voo aconteceu em abril e o helicóptero ficou no ar por cerca de 30 segundos, a 3 metros acima da superfície marciana. Depois, houve mais quatro voos de sucesso, e o excelente desempenho motivou a NASA a estender a missão. Desde então, a equipe vem realizando voos mais ambiciosos e arriscados para explorar todo o potencial do helicóptero, experimentando também o que poderá ser feito com outras aeronaves no futuro.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Nesta nova etapa, o Ingenuity está trabalhando junto do rover Perseverance, e foram revelados alguns detalhes do que está por vir: “parte do que acontecerá nos próximos meses são voos adicionais, para demonstrar como essa dança pode funcionar entre o helicóptero e o rover”, explicou Ken Farley, cientista chefe da missão Mars 2020, durante o evento. Segundo ele, isso inclui a produção de imagens de lugares que o rover não consegue alcançar, e que o helicóptero poderá também identificar possíveis áreas por onde o Perseverance poderá se deslocar.

Na conferência, Tzanetos trouxe uma análise dos dados já feitos pelo Ingenuity até o momento e levantou alguns pontos que podem ser importantes para uma futura aeronave que seja lançada rumo a Marte, para dar seguimento àquilo que o Ingenuity começou. Os dados estão sendo usados para o planejamento do Mars Science Helicopter, descrito como um “hexacóptero” com massa de 30 kg, que pode ser usado para expandir a área de exploração em Marte — e, quem sabe, até arriscar "mergulhos" nas cavernas de lá.

Conceito do Mars Science Helicopter, apresentado em um vídeo exibido no evento (Imagem: Reprodução/NASA JPL/NASA Ames/AeroVironment)
Conceito do Mars Science Helicopter, apresentado em um vídeo exibido no evento (Imagem: Reprodução/NASA JPL/NASA Ames/AeroVironment)

Apesar de ainda não ser uma missão oficial da NASA, Tzanetos trouxe algumas informações sobre o que esperar do potencial de uma aeronave do tipo. “Podemos chegar a locais que os rovers não podem acessar, como paredes de penhascos ou terrenos difíceis de atravessar, e até descer em cavernas”, propôs. Este helicóptero poderia transportar cargas úteis de 1,8 kg a 5 kg, por uma distância de até 10 km a cada voo, e oferece também a vantagem de a equipe poder personalizar a missão para a aeronave pairar no ar por diferentes períodos.

Em um artigo produzido como parte do estudo de ciência planetária da próxima década, cientistas identificaram diferentes aplicações para este helicóptero. A aeronave poderia estudar desde a geologia e atmosfera do planeta até examinar regiões específicas, que sejam de interesse astrobiológico — e com a vantagem de não ter risco de contaminar este locais. Não foram apresentados os potenciais custos ou oportunidades de voo, mas é certo que a aeronave poderia atender diferentes classes de missões: “estamos abertos a ideias e novos conceitos”, concluiu Tzanetos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos