Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,76
    -0,39 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.666,20
    -3,80 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    19.489,55
    +371,02 (+1,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.537,00
    -18,75 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2269
    -0,0057 (-0,11%)
     

Com sintomas, Musk faz teste de COVID e tem resultado positivo e negativo. Ué?

·2 min de leitura

Durante a pandemia de COVID-19, você certamente já deve ter ouvido falar as expressões "falso positivo" e "falso negativo". Isso acontece quando os testes para a doença não apresentam resultados conclusivos e, por isso, podem não representar o real grau de infecção da pessoa. Agora, acontecer as duas situações no mesmo dia, parece uma novidade um tanto quanto assustadora, porém verdadeira. Bem, foi o que alegou Elon Musk, CEO da Tesla.

De acordo com o bilionário, ele realizou quatro testes no mesmo dia, depois de sentir leves sintomas de resfriado. Segundo ele, as amostragens foram colhidas no mesmo sistema, o teste rápido de antígeno da Becton Dickinson, e pela mesma enfermeira, com dois dando positivo e dois dando negativo.

Imagem: iStock
Imagem: iStock

Testes rápidos podem apresentar taxas de falsos negativos ou positivos em uma margem de 30% ou até mais, dependendo do fabricante — algo bem diferente dos testes PCR, em que há coleta de amostra da mucosa nasal. Esses sim são mais precisos, pois ao invés de detectar anticorpos, detectam a presença do vírus no organismo. O "problema" é que o PCR demora no mínimo 24 horas para ficar pronto. De todo modo, a suspeita levantada por Musk é de que muitas outras pessoas podem ter passado pelo que ele passou, já que a maioria das testagens feitas por aí é a rápida. Sob essa lógica, para Musk, é possível que o Estados Unidos não tenham verdadeiramente os mais de 10 milhões de casos registrados de COVID-19.

Os testes de antígeno funcionam detectando uma pequena proteína na superfície do coronavírus, enquanto os testes de PCR mais precisos procuram o próprio vírus. Os testes de antígeno podem ser realizados rapidamente, pois não requerem um laboratório e muitas vezes são administrados em hotspots como campi universitários ou centros de cuidados para idosos. De acordo com o FDA, a agência americana equivalente à Anvisa no Brasil, “os resultados positivos dos testes de antígeno são altamente precisos, mas há uma chance maior de falsos negativos”.

Musk, que chegou a defender o isolamento vertical como forma de mitigar o avanço da COVID-19, é uma das personalidades mundiais que mais questionam as medidas de combate à doença, constantemente falando que, por exemplo, não tomaria uma vacina para ela. Os testes de PCR de Musk ainda não saíram, mas, segundo informações, ele segue em isolamento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: