Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,58
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.753,30
    -41,50 (-2,31%)
     
  • BTC-USD

    47.353,03
    -686,90 (-1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,85
    -23,43 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.510,00
    +6,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1849
    -0,0111 (-0,18%)
     

Com resultados positivos, Pfizer pede autorização de terceira dose aos EUA

·1 minuto de leitura

Na última segunda-feira (16), a Pfizer e a parceira BioNTech, desenvolvedoras de uma das vacinas contra a COVID-19, enviaram um pedido às reguladoras de saúde dos Estados Unidos de autorização para a aplicação de uma terceira dose do imunizante.

As empresas apresentaram os resultados de um estudo em estágio inicial, que mostraram, em comparação com a aplicação das duas doses, que a dose de reforço apresentou uma produção significativa de anticorpos neutralizantes contra o coronavírus. A pesquisa também menciona eficácia contra as variantes Beta e Delta.

<em>Imagem: Reprodução/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/Freepik

De acordo com a Pfizer, a eficácia da vacina cai com o tempo, reduzindo de 96% para 84% em um período de quatro meses após a segunda dose. Nos testes, os participantes receberam a terceira dose do imunizante entre oito a nove meses depois da aplicação da última dose. As empresas ainda devem enviar os resultados das pesquisas à Agência Europeia de Medicamentos, entre outras autoridades regulatórias, afirmando ainda que em breve terão respostas da fase final do ensaio.

Na semana passada, as autoridades de saúde dos Estados Unidos já haviam autorizado a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a COVID-19 da Pfizer e BioNTech e da Moderna, mas para pessoas com o sistema imunológico comprometido e que podem ter uma baixa resposta imune mesmo com as duas doses recebidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos