Mercado abrirá em 43 mins
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,22
    -1,75 (-2,43%)
     
  • OURO

    1.757,80
    +6,40 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    43.821,88
    -3.623,80 (-7,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.082,30
    -143,23 (-11,69%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.841,65
    -121,99 (-1,75%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.110,25
    -215,75 (-1,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2499
    +0,0505 (+0,81%)
     

Com presidente de Portugal e sem Bolsonaro, Museu da Língua Portuguesa é reinaugurado em SP

·1 minuto de leitura

(Reuters) - O Museu da Língua Portuguesa foi reinaugurado neste sábado após um incêndio que destruiu parcialmente suas instalações em dezembro de 2015, em uma solenidade que não contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, mas teve a participação do presidente de Portugal, Marcelo Ribeiro de Sousa.

A cerimônia oficial de inauguração do museu, localizado em um dos principais prédios históricos da região central da capital paulista, a Estação Luz, e vinculado ao governo de São Paulo, foi apenas para convidados, mas a partir do domingo ele já estará aberto ao público. Em razão da pandemia, haverá medidas de restrição para evitar o contágio por Covid-19.

O governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, participaram da reinauguração.

Procurada, a Secretaria de Comunicação da Presidência não respondeu de imediato a pedido de comentário a respeito da ausência de Bolsonaro. O presidente participou neste sábado de uma motociata e eventos em Presidente Prudente, no interior paulista.

Bolsonaro voltou a subir o tom neste sábado e disse em discurso a apoiadores que não vai aceitar uma "farsa" nas eleições, insinuando -- novamente sem provas -- que haveria irregularidades nas urnas eletrônicas e defendendo a adoção do voto impresso para elas.

(Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Maria Pia Palermo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos