Mercado abrirá em 1 h 42 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,64
    -1,31 (-1,77%)
     
  • OURO

    1.811,50
    -5,70 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    39.504,70
    -1.940,24 (-4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    962,50
    +12,59 (+1,33%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.080,61
    +48,31 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.008,50
    +52,75 (+0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1960
    +0,0080 (+0,13%)
     

Com poucos vacinados, África recebe doações de imunizantes contra COVID-19

·2 minuto de leitura

Até o momento, 39,78 milhões de pessoas receberam pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2 em toda a África, segundo a plataforma de dados Our World in Data. Por outro lado, o continente abriga 1,12 bilhão de indivíduos, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Diante da emergência da COVID-19, países africanos recebem doações de imunizantes para diminuir a desigualdade no acesso à vacinação.

Através do programa COVAX Facility, os Estados Unidos devem doar 25 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 para 49 países do continente. Nesta sexta-feira (16), foi anunciado que as doações beneficiarão, inicialmente, os países Burkina Faso, Djibouti e Etiópia. Ainda não há uma data para o recebimento dos imunizantes. Esses países receberão quase um milhão de doses do imunizante da Janssen (Johnson & Johnson), de dose única.

Países africanos recebem doações de vacinas contra a COVID-19 dos Estados Unidos (Imagem: Reprodução/Nelsonart/Envato Elements)
Países africanos recebem doações de vacinas contra a COVID-19 dos Estados Unidos (Imagem: Reprodução/Nelsonart/Envato Elements)

"Em parceria com a União Africana e a COVAX Facility, os Estados Unidos se orgulham de doar 25 milhões de vacinas contra a COVID-19 para 49 países africanos. A administração Biden está empenhada em liderar a resposta global à pandemia, fornecendo vacinas seguras e eficazes para o mundo”, afirmou Gayle Smith, porta-voz do governo norte-americano, em comunicado.

Aumento da COVID-19 na África

Na semana passada, o continente africano registrou um aumento de 43% no número de óbitos registrados em decorrência da COVID-19. Além disso, há o aumento no número de casos e de internações hospitalares. Inclusive, alguns países já enfrentam falta de oxigênio e de leitos de UTI, segundo relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), na quinta-feira (15).

Neste cenário, a vacinação contra o coronavírus deve ser prioridade para o controle da pandemia. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que é etíope, defende a meta de que pelo menos 10% das pessoas mais vulneráveis ​​em todos os países, como profissionais de saúde e idosos, sejam imunizados até setembro deste ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos