Mercado fechado

Com pandemia, startup de viagens busca dicas de sobrevivência

Sarah Syed e Tom Giles

(Bloomberg) -- De seu escritório, instalado em uma central elétrica secular adaptada em Berlim, Johannes Reck observou como as reservas em sua empresa de viagens evaporaram.

Ao longo de uma década, de seu dormitório estudantil em Zurique, ele desenvolveu a GetYourGuide até a empresa se tornar uma das startups mais valorizadas da Europa. Por isso, Reck e os três cofundadores estavam acostumados a desafios. Mas o que aconteceu com a propagação do novo coronavírus pelo mundo foi além de tudo o que a equipe havia testemunhado. As reservas caíram quase pela metade, e Reck decidiu buscar ajuda.

“Este é o choque mais grave que vi nos últimos 10 anos”, disse Reck. “A ironia da Europa é que tivemos um começo fantástico para o ano, a confiança do consumidor estava alta, e depois caiu de um penhasco há alguns dias.”

Na semana passada, Reck pegou o telefone para pedir conselhos de uma fonte improvável: Kees Koolen e Arthur Kosten, os fundadores da Booking.com, um de seus maiores rivais, mas também um negócio que foi fortalecido por choques como os ataques terroristas de 11 de setembro e a crise financeira de 2008.

A dupla ofereceu ao empreendedor da startup algumas dicas valiosas, disse Reck, de 35 anos, em entrevista na sede da empresa. O conselho foi o de acompanhar atentamente os dados, concentrar-se nas atividades principais, mas também não recuar de maneira muito agressiva, porque isso dificulta a recuperação quando a crise diminuir.

Koolen foi membro do conselho da GetYourGuide por quatro anos a partir de 2014, segundo sua página no LinkedIn.

É um teste difícil para a empresa fundada por Reck em 2009 com três ex-colegas de classe. Em maio de 2019, o Vision Fund, do SoftBank, liderou um investimento de US$ 484 milhões, avaliando a empresa em mais de US$ 1 bilhão, disse uma pessoa a par do investimento na época. A GetYourGuide, com mais de 600 funcionários, também conta com a empresa de investimentos estatal de Cingapura Temasek e KKR & Co. entre seus investidores.

Possíveis oportunidades

A plataforma da GetYourGuide permite que turistas reservem passeios e experiências on-line de operadoras no local da cidade de destino. Reck disse que, por causa de seus investidores asiáticos, ele e sua equipe foram informados do impacto que o vírus teria antes de atingir a Europa.

“Tivemos cerca de dois meses para nos preparar na Europa e tínhamos um plano para quando o vírus chegasse aqui”, disse Reck. A resposta inclui o fortalecimento do atendimento ao cliente e a redução de custos como gastos com publicidade e marketing, taxas de consultoria e redução das contratações. A empresa também mira mais crescimento.

Reck disse estar otimista de que a GetYourGuide irá superar a tempestade, devido aos custos fixos mais baixos da empresa e apoio de investidores.

Ao mesmo tempo, ele não se arrisca. Em 11 de março, a GetYourGuide enviou um memorando com uma recomendação para toda a empresa em Berlim: trabalhar em casa para evitar a propagação do vírus.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Sarah Syed em Londres, ssyed35@bloomberg.net;Tom Giles em Singapore, tgiles5@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Dinesh Nair, dnair5@bloomberg.net, Benedikt Kammel, Paul Sillitoe

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.