Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.553,24
    -863,47 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Com o número de hoje, projeção para o PIB deste ano provavelmente será revisada para baixo, diz Campos Neto

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quarta-feira (1º) que a projeção de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) deste ano deve ser revisada para baixo após a divulgação do dado do segundo trimestre, que teve queda de 0,1%.

O resultado veio abaixo das expectativas do mercado. Analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam crescimento de 0,2% na comparação com o trimestre anterior.

No relatório Focus desta semana, em que o BC divulga as projeções do mercado, a estimativa estava em alta de 5,22%.

"A projeção do PIB para 2021 estava em 5,22%, com o número de hoje achamos que pode ser revisada um pouquinho para baixo, vamos observar", afirmou em audiência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

Em sua apresentação, Campos Neto mostrou o gráfico do desempenho da economia nos últimos trimestres e falou em recuperação em V, quando a atividade tem retomada em velocidade semelhante à queda.

Além disso, ele ressaltou melhora no mercado de trabalho.

Depois, enquanto respondia perguntas de parlamentares, ele repetiu que os economistas devem piorar as expectativas para o PIB de 2021. Campos Neto ressaltou, contudo, que o desempenho da economia no segundo trimestre está dentro do projetado pelo BC. ​

"Como eu disse na apresentação, o mercado provavelmente vai revisar o número do crescimento de 2021 um pouquinho para baixo, mas ainda está dentro do que imaginávamos", afirmou.

O titular da autoridade monetária destacou novamente a necessidade de credibilidade na política fiscal.

"O importante é crescer o máximo possível e criar um ambiente favorável de credibilidade de negócios. Na medida em que a gente vai avançando com as reformas [econômicas], avançamos com a mensagem de estabilidade fiscal", pontuou.

Para o presidente da autarquia, a inflação descontrolada pode impactar no crescimento.

"O que o BC tem feito nisso é ter entendido e passado a mensagem que a pior coisa para o crescimento é inflação descontrolada", afirmou.

Campos Neto ponderou que a escalada de preços penaliza os mais pobres."A inflação descontrolada é um imposto perverso para as pessoas, principalmente de baixa renda, porque elas não tem capacidade de se proteger", disse.

"Nos grandes surtos inflacionários a desigualdade aumentou muito no Brasil porque quem tem mais dinheiro se protege mais da inflação do que quem tem menos", continuou.

Ao longo da apresentação, Campos Neto enfatizou a melhora nos indicadores fiscais do país. Ele argumentou que a dívida pública terminará o ano próxima a 82% do PIB, estimativa semelhante à feita antes da pandemia de Covid-19.

"Mesmo com tudo que foi feito [em programas de incentivo], vimos que a recuperação foi melhor da economia e a recuperação do fiscal também foi melhor. Entendemos que uma parte disso é inflação, mas, de novo, existe uma parte que não é", colocou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos