Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.728,90
    +1.715,43 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.716,45
    -106,78 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,41
    -0,55 (-0,63%)
     
  • OURO

    1.840,10
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    43.015,11
    +1.189,30 (+2,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.022,73
    +27,47 (+2,76%)
     
  • S&P500

    4.555,97
    +23,21 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.185,39
    +156,74 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.161,25
    +127,75 (+0,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1299
    -0,0375 (-0,61%)
     

Com mais apoio do que críticas no Maracanã, Flamengo dá resposta, vence o Ceará e evita título do Atlético-MG

·2 min de leitura

O Flamengo levou poucos minutos para responder às cobranças da torcida, que encheu o Maracanã no reencontro após a derrota na final da Libertadores, entre críticas e apoio, e viu a equipe competir bastante na vitória sobre o Ceará, que evitou o título do Atlético-MG. Agora, são oito pontos de diferença a três rodadas do fim: 2 a 1 e o vice-campeonato, ao menos, garantido matematicamente.

Ainda que sem a força máxima, o gol de Gabigol logo cedo tranquilizou um ambiente tenso antes de a bola rolar. Houve protestos contra a equipe, chamada de “sem vergonha” pela minoria dos quase 48 mil presentes. Também foram alvos o presidente Rodolfo Landim, o vice de futebol Marcos Braz e o ex-treinador Renato Gaúcho.

Sobrou também para Andreas Pereira, que cometeu o erro fatal contra o Palmeiras. No entanto, depois do desabafo, os rubro-negros cantaram e deram suporte do início ao fim do jogo. Tudo bem que o gol ajudou a deixar o clima festivo e agilizou as pazes com o torcedor. A postura ofensiva, com marcação em cima, também favoreceu o Flamengo a se conectar com a arquibancada. Diego roubou a bola próximo da área, e Gabigol tocou na saída do goleiro. Os jogadores foram comemorar na arquibancada.

O time poderia ter ampliado com Bruno Henrique, impedido, e depois com Gabigol, que acertou o travessão. Nas investidas, faltou acertar o último passe, sobretudo a Andreas, que se recuperou do erro fatal na Libertadores.

No segundo tempo, após substituições, o Ceará melhorou, e deixou tudo igual aos 25 minutos. Hugo deu rebote e Matheusinho não acompanhou Rick. Mas o lateral se redimiu logo depois e dessa vez completou o rebote deixado por Michael. Na próxima semana, o Flamengo enfrenta o Sport. Ainda haverá jogos contra Santos e Atlético-GO.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos