Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.829,73
    -891,85 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.335,51
    -713,54 (-1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,45
    +0,31 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.886,00
    +1,20 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    23.306,45
    +523,04 (+2,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    538,33
    +12,38 (+2,35%)
     
  • S&P500

    4.164,00
    +52,92 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    34.156,69
    +265,67 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.511,44
    -174,03 (-0,63%)
     
  • NASDAQ

    12.744,75
    -32,00 (-0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5782
    +0,0011 (+0,02%)
     

Com Lula, Tarcísio defende privatizar Porto de Santos e pede ajuda para saúde em SP

Navio é carregado em terminal do Porto de Santos

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) -O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, defendeu nesta quarta-feira, durante encontro em Brasília com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a privatização do Porto de Santos e pediu recursos federais para a área de saúde no Estado.

"O governador falou dos benefícios para Baixada Santista com a desestatização do porto, como a construção do túnel Santos-Guarujá", afirmou a comunicação do governo paulista por telefone.

Tarcísio, ex-ministro da Infraestrutura no governo de Jair Bolsonaro, tem a privatização do porto paulista, de controle federal, como uma de suas principais metas. O processo está parado no Tribunal de Contas de União (TCU).

Diferente do governo Bolsonaro, o governo Lula tem sinalizado ser contrário à privatização.

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, disse em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto que o governo vai buscar "o melhor modelo para cada investimento", incluindo o Porto de Santos.

"O termo, se é privatização, se é concessão, se é PPP, vamos identificar para cada projeto. O que interessa é atrair investimento público e privado para a infraestrutura do país", disse.

"Temos interesse em atrair investimentos privados? Sim. Temos alguns portos --Santos, Bahia-- vamos modelar para modernizar os portos, atrair investimento, melhorar o comércio internacional, reduzir custos de transporte e logística", acrescentou.

Segundo o governo de SP, Tarcísio ainda defendeu na reunião com Lula a privatização da central atacadista de alimentos Ceagesp, também controlada pelo governo federal.

O governador também pediu recursos federais para a área de saúde, setor que o governo paulista classifica como preocupante, dada a grande quantidade de pessoas aguardando por cirurgias, número acumulado durante a pandemia.

"Houve um bom papo sobre a questão do financiamento para a saúde", acrescentou a comunicação do governo de São Paulo sem dar mais detalhes.

(Reportagem adicional de Lisandra Paraguassu, em BrasíliaEdição Alberto Alerigi Jr. e Pedro Fonseca)