Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.487,17
    +2.207,87 (+3,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Com escassez de motoristas de caminhão, Reino Unido deve aliviar regras de visto

·1 minuto de leitura

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido deve anunciar planos para emitir vistos temporários de trabalho para motoristas de caminhão com o objetivo de aliviar uma profunda escassez de mão de obra que levou ao racionamento de combustível em centenas de postos de gasolina e longas filas para encher o tanque - com as bombas secando em alguns locais.

Com varejistas alertando para problemas sérios no período que antecede o Natal, o gabinete do primeiro-ministro Boris Jonhson afirmou que estava considerando medidas temporárias para lidar com a escassez de motoristas de veículos pesados.

Jornais publicaram que o governo permitiria a entrada de até 5.000 motoristas estrangeiros ao Reino Unido em vistos de curto prazo, uma medida que vinha sendo exigida por empresas de logística e varejistas há meses, mas que o governo havia descartado anteriormente.

A Associação de Transporte Rodoviário (RHA, na sigla em inglês) do Reino Unido afirmou que o país precisa de mais 100.000 motoristas para cumprir a demanda.

A escassez de motoristas de caminhão foi causada em parte pelo Brexit e pela Covid-19, que interrompeu o treinamento de motoristas e os testes por cerca de um ano.

“Estamos considerando medidas temporárias para evitar problemas imediatos, mas qualquer medida que introduzirmos terá um limite de duração muito rígido”, afirmou uma porta-voz do gabinete de Johnson em Downing Street em um comunicado.

Downing Street se recusou a dar mais detalhes.

Ministros alertaram contra a possibilidade de pessoas fazendo compras motivadas pelo pânico, e empresas de petróleo afirmaram que não há escassez de oferta, apenas problemas para levar o combustível aos postos de gasolina.

(Por Michael Holden e Guy Faulconbridge)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos