Mercado fechará em 6 h 47 min
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,25
    -0,70 (-0,95%)
     
  • OURO

    1.810,40
    -6,80 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    39.184,20
    -2.375,22 (-5,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    956,82
    +6,92 (+0,73%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.070,80
    +38,50 (+0,55%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.026,25
    +70,50 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1069
    -0,0811 (-1,31%)
     

Com base em direitos autorias, Samsung inicia caça judicial aos leakers

·2 minuto de leitura
Com base em direitos autorias, Samsung inicia caça judicial aos leakers
Com base em direitos autorias, Samsung inicia caça judicial aos leakers

Lembra da história da Apple, que colocou câmera em alguns funcionários que trabalham na China para tentar identificar os leakers e, assim, impedir os vazamentos de informações (que acabaram vazando mesmo assim)? Pois bem, a Samsung resolveu adotar uma estratégia para também iniciar sua própria caça aos leakers e, com isso, impedir que informações sobre produtos não-lançados caiam na internet antes do tempo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ao contrário da empresa americana, no entanto, a fabricante sul-coreana não solicitou (ou obrigou?) seus funcionários a usarem câmeras no próprio corpo para filmar suas ações nas dependências da fábrica. A Samsung está se apoiando na lei de direitos autorais coreana para atacar leakers e sites que vazarem informações de produtos que ainda não foram anunciados de forma oficial.

Max Jambor, que comanda o blog All About Samsung (adivinhem sobre o quê o blog fala?) comentou que alguns dos alvos da Samsung são leakers bem famosos por aqui, como o site 91Mobiles e os usuários @evleaks (Evan Blass) e @OnLeaks (Steve Hemmerstoffer). Todos costumam servir de fontes de informação para outros veículos replicarem o conteúdo vazado. Estes, por sinal, não estariam na mira da Samsung, justamente por não serem os responsáveis pelos “furos” antes do lançamento oficial.

“E lá vamos nós”

A caça aos leakers pela Samsung já começou a dar resultado. Muitos vídeos que haviam sido publicados pelos insiders em suas redes sociais, agora, já estão aparecendo como indisponíveis. A ação, aliás, era esperada pelo próprio Max Jambor, que fez questão de mostrar um vídeo retirado do Facebook por violar a Lei dos Direitos Autorais. “E lá vamos nós”, brincou Jambor.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A Lei local sobre direitos autorais ainda tem alguns pontos considerados dúbios. Por conta disso, algumas das principais empresas que trabalham no setor de tecnologia, como a Samsung, acabam pedindo aos colaboradores que têm acesso a materiais sigilosos que assinem um termo de confidencialidade. Pelo visto, no entanto, isso não está sendo suficiente para a Samsung colocar um ponto final nos leakers, não é mesmo?

Via SlashGear

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos