Mercado abrirá em 1 h 30 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,99
    +1,01 (+1,37%)
     
  • OURO

    1.748,20
    -3,50 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    43.648,55
    +440,62 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.089,35
    -13,71 (-1,24%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.053,35
    +1,87 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.239,00
    -79,75 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2433
    -0,0123 (-0,20%)
     

Com dois gols de Beckie, Canadá vence a primeira ao derrotar o Chile

·3 minuto de leitura


Em confronto válido pela 2ª rodada do Grupo E, a seleção do Canadá, depois de empatar com o Japão, conheceu sua primeira vitória nos Jogos Olímpicos. A adversária da vez foi a seleção do Chile que, por sua vez, também não fez uma boa estreia ao ser derrotada pela Grã-Bretanha, tendo mais um revés na chave, agora por 2 a 1, com o destaque para Beckie, autora dos dois gols.

Com o resultado, as canadenses pularam para a ponta, agora com 4 pontos, porém terão que aguardar o duelo entre Grã-Bretanha e Japão para saber se irão manter-se na liderança. Já as chilenas, por conta de mais um tropeço na competição, seguem na lanterna sem nenhum ponto somado até o momento, podendo ser eliminadas em caso de vitória para qualquer lado na partida que completa a rodada na chave.

INÍCIO EQUILIBRADO DE JOGO

Precisando de um bom resultado, tanto a seleção chilena, quanto a canadense, não pensavam em outra coisa a não ser a vitória. Sendo assim, partiram pra cima em busca de abrir o placar, com o Chile arriscando alguns chutes com Araya, Urrutia e Balmaceda, porém todos sem sucesso.

Respondendo na mesma moeda, o Canadá não quis ficar para trás. Entretanto, diferente de como foi o adversário, apenas Buchanan quem conseguiu assustar a goleira Endler, mas a bola acabou não balançando a rede.

VAR MARCA PÊNALTI, MAS CANADÁ DESPERDIÇA A COBRANÇA

Melhorando em campo com o passar do tempo, a equipe da América do Norte tentava diminuir os espaços para que as chilenas não conseguissem sair jogando. Com a pressão dando certo, o Canadá, com a posse de bola, partiu novamente para seu campo de ataque, até que, aos 17 minutos, a arbitragem, através do VAR, checou a imagem no lance de Pardo em Sinclair, assinalando penalidade em seguida.

Na cobrança, Beckie até conseguiu tirar a goleira, porém o chute da atleta acabou acertando a trave para lamentação da camisa 16.

APÓS ERRO, BECKIE SE REDIME PARA ABRIR A CONTAGEM

Tentando não se abalar pelo erro, a seleção canadense seguia na expectativa de tentar, ao menos, encontrar um tento antes do término da etapa. E conseguiu. Já na reta final, aos 39, aproveitando-se do erro da goleira Endler, que ao tentar afastar o cruzamento de Prince, Beckie aproveitando o rebote, deixando seu time em vantagem no confronto.

BECKIE MARCA MAIS UM, MAS CHILE DESCONTA

Com as equipes retornando a campo, a seleção canadense não quis saber de perder tempo. Aos 2 minutos, logo no primeiro ataque, Beckie recebeu bola em profundidade e, ao driblar a goleira Endler, só teve o trabalho de ampliar o placar em Sapporo.

Vendo a vantagem adversária crescer, as chilenas pareciam não estar dispostas a aceitar mais uma derrota. Sendo assim, momentos depois, aos 12, novamente o VAR acabou entrando em cena, porém desta vez marcando um pênalti depois de Zadorsky derrubar Zamora na área. Na cobrança, Araya fez história e marcou o primeiro gol da história da seleção feminina do Chile em Jogos Olímpicos.

CHILE TENTA ENCONTRAR O EMPATE, MAS CANADÁ MANTÉM O RESULTADO

Vendo a possibilidade de tentar encontrar o gol de igualdade, o Chile tratou de ir para cima. Com isso, aos 28, quase conseguiu marcar, porém a bola acabou explodindo na trave.

Passado o susto, as canadenses continuaram fechadas evitando qualquer tipo de tentativa de ataque por parte das rivais. Administrando o tempo, além de arriscar algumas jogadas ofensivas, apenas deixaram o relógio correr dando a deixa para arbitragem encerrar o duelo com o placar de 2 a 1.


FICHA TÉCNICA
CHILE x CANADÁ - 2ª RODADA DO GRUPO E
Estádio: Arena Sapporo, em Sapporo (JAP)
Data: 23 de julho de 2021, às 4h30 (de Brasília)
Árbitra: Esther Staubli (SUI)
Cartões amarelos: Pardo e López (CHI) / Scott (CAN)
Cartões vermelhos: -

Gol: Beckie, 39'/1ºT, Beckie, 2'/2ºT; Araya, 12'/2ºT

CHILE (Técnico: José Letelier)
Endler; Balmaceda, Pardo (Grez, aos 47'/2ºT), Guerrero e Sáez; Zamora, Araya, Lara, Aedo e López (Acuña, aos 39'/2ºT); Urrutia.


CANADÁ (Técnica: Bev Priestman)
Sheridan; Lawrence, Buchanan, Zadorsky e Riviere; Scott, Grosso (Quinn, aos 16'/2ºT) e Fleming; Beckie, Prince (Rose, aos 16'/2ºT) e Sinclair.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos