Mercado fechado

Com compra do Tableau, Salesforce quer integrar IA com exposição de dados

Wagner Wakka

Direto de São Francisco*

Em agosto deste ano, a Salesforce, empresa de gestão de dados de clientes em nuvem, comprou a Tableau Software, em uma negociação de US$ 15,7 bilhões. A companhia adquirida é focada em tratamento de dados para exposição de gráficos para clientes em reuniões.

Durante a Dreamforce 2019, evento da Salesforce para fãs e imprensa, as duas mostraram um pouco do potencial da ferramenta. Por exemplo, é possível usar o Tableau para criar gráficos de produtividade de funcionário de forma interativa, com ajustes em tempo real.

“Dados são a fundação de toda transformação digital e este é o motivo pelo qual sempre estivemos comprometidos em entregar a análise mais potente para cada usuário" acredita o co-CEO da Salesforce, Keith Block.

Gráfico feito com uso do Tableu mostrando a interatividade dos dados (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

O sistema também é alimentado com machine learning não só para apresentar tais informações, mas também para fazer a análise em tempo real delas. Como exemplo, caso haja um gráfico com alguma informação muito destoante das demais, você pode pedir para a IA analisá-lo e apontar o motivo deste desvio. Se um dado estiver errado, pode-se corrigir ou ignorá-lo para ajustar o gráfico da forma mais clara possível.

Atualmente, o próprio Tableu já pode fazer esta análise, mas a Salesforce quer integrar seu sistema de inteligência artificial, chamado Einstein, ao serviço. Com isso, ela espera trazer mais ferramentas para exposição de dados.

A movimentação faz parte de uma nova estratégia que a Salesforce está apresentando em seu evento: o Customer 360, uma plataforma completa que oferece ferramentas para vendas, serviços, IA, análise de dados, criação de apps e outras possibilidades.

Segundo a IDC, as duas empresas podem fazer um trabalho de transformação digital em investimentos que pretendem alcançar US$ 1,8 trilhões até 2022. Apesar da aquisição, a Tableau continuou como uma empresa separada com seu próprio CEO, Adam Selipsky.

*O jornalista viajou para São Francisco a convite da Salesforce.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: