Mercado fechará em 2 h 59 min
  • BOVESPA

    114.822,14
    -845,64 (-0,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.413,43
    +262,05 (+0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,43
    +0,21 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.775,00
    -22,90 (-1,27%)
     
  • BTC-USD

    50.770,64
    +989,02 (+1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.016,54
    +21,88 (+2,20%)
     
  • S&P500

    3.865,34
    -60,09 (-1,53%)
     
  • DOW JONES

    31.624,39
    -337,47 (-1,06%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.995,25
    -306,75 (-2,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7102
    +0,1397 (+2,13%)
     

Com Brasil perto de 200 mil mortes por Covid, Bolsonaro faz piada sobre uso de proteção facial

RICARDO DELLA COLETTA
·3 minuto de leitura
PRAIA GRANDE, 04.01.2021: BOLSONARO-SP - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) repetiu nesta segunda-feira (4), último dia de sua viagem ao litoral paulista, um tour na praia do Canto do Forte, em Praia Grande. Sem máscara, voltou a ignorar as recomendações sanitárias em meio à pandemia de Covid-19 e teve contato com banhistas aglomerados, boa parte dos quais também sem os acessórios recomendados contra a doença. (Foto: Gilmar Alves Jr./Folhapress)
PRAIA GRANDE, 04.01.2021: BOLSONARO-SP - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) repetiu nesta segunda-feira (4), último dia de sua viagem ao litoral paulista, um tour na praia do Canto do Forte, em Praia Grande. Sem máscara, voltou a ignorar as recomendações sanitárias em meio à pandemia de Covid-19 e teve contato com banhistas aglomerados, boa parte dos quais também sem os acessórios recomendados contra a doença. (Foto: Gilmar Alves Jr./Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com o Brasil próximo de 200 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez piada nesta segunda-feira (4) com o uso de máscara de proteção facial, defendida por especialistas como importante para conter a disseminação do vírus.

Em tom irônico, o presidente disse que usou o equipamento enquanto mergulhou no recesso no litoral paulista para "não pegar Covid nos peixinhos". Bolsonaro fez uma ironia com o fato de veículos de comunicação terem destacado que ele não usou máscara quando causou aglomeração no mar de Praia Grande (SP) em 1º de janeiro.

"Sabia que o tio estava na praia nadando de máscara? Mergulhei de máscara também, para não pegar Covid nos peixinhos", ironizou o presidente.

Na ocasião, ele mergulhou de uma lancha e causou aglomeração de banhistas a seu redor. Ele não tem usado máscara em suas interações com o público.

Bolsonaro fez a piada ao conversar com um grupo de apoiadores na entrada do Palácio do Alvorada. A fala foi transmitida por um site bolsonarista.

O Brasil soma 196.029 óbitos e 7.732.071 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia da Covid-19.

Especialistas afirmam que as aglomerações registradas no Natal e no Ano Novo devem fazer agravar a situação da pandemia no país.

Defensor de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid, Bolsonaro também é crítico de políticas de distanciamento social.

No final de novembro Bolsonaro disse que "ainda vai ter um estudo sério falando sobre a efetividade da máscara". "É o último tabu a cair."

A piada de Bolsonaro sobre o uso de máscaras ocorre no mesmo dia em que o Reino Unido decretou um novo confinamento nacional diante da divulgação de mais um recorde no número de casos da doença no país.

Nas últimas 24 horas, o Reino Unido registrou 58.784 novos casos de Covid-19, maior número diário e sétimo dia consecutivo com mais de 50 mil novos doentes por dia.

O número de infecções vinha crescendo no último mês, mas a transmissão se acelerou, levando as estatísticas da última semana a um salto de 50% em relação à semana anterior, com um número de testes equivalente. A tendência aumentou com o surgimento de uma nova variante do Sars-Cov-2, conhecida como B117 e até 70% mais transmissível.

A fala também ocorre no dia em que morreu de Covid-19 o superintendente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) no Rio Grande do Sul, Tarso Teixeira. Ele havia sido denunciado ao Ministério Público do Trabalho e à ouvidoria do instituto sob acusação de desrespeitar normas sanitárias de prevenção à Covid e de colocar a vida de servidores em risco.

Tarso, que era uma influente liderança ruralista no estado, tinha 69 anos e estava internado no CTI do Hospital das Clínicas, em Porto Alegre.