Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.440,04
    -103,84 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Com 'baixo risco' de contágio, Itália suspende uso de máscaras ao ar livre

·2 minuto de leitura
Mulher tira selfie em frente ao Coliseu de Roma, em 12 de junho de 2021

A Itália se tornou, nesta segunda-feira (28), um país com "baixo risco" de contágio de coronavírus e suspendeu a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre.

A medida representa um marco para o primeiro país da Europa a ser duramente afetado pela pandemia de covid-19, em fevereiro de 2020.

Com o decreto que entrou em vigor nesta segunda-feira, o Ministério da Saúde classificou pela primeira vez as 20 regiões da península como "brancas", ou seja, de baixo risco, de acordo com o sistema de classificação de cores adotado para avaliar o risco de contágio de covid-19.

O Comitê Técnico Científico (CTS) que assessora o governo considera que, com todas as regiões agora na zona branca, estão reunidas as condições para superar a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes externos, salvo em contextos onde haja aglomeração, como mercados, feiras ou filas.

Segundo dados oficiais, os contágios e as mortes por coronavírus caíram significativamente nas últimas semanas. No domingo, foram registrados 14 óbitos, um número bem menor na comparação com a média de 500 falecimentos em dezembro e janeiro passados.

Na Itália, mais de 127.000 pessoas morreram de complicações relacionadas ao novo coronavírus e mais de quatro milhões foram infectadas.

Por outro lado, o governo italiano decidiu estender nesta segunda-feira até o final de outubro a proibição de demissões nos setores de moda e têxtil - altamente afetados pela pandemia do coronavírus - informaram fontes do governo.

No caso da indústria manufatureira e da construção, a proibição deixará de vigorar em 30 de junho, conforme previsto.

Esse bloqueio nas demissões, estabelecido pela Itália no início da pandemia, em fevereiro de 2020, salvou 440 mil empregos no ano passado, segundo o Banco da Itália.

Especialistas independentes do Escritório de Orçamento do Parlamento calculam que, quando a medida não estiver mais em vigor, cerca de 70.000 empregos serão perdidos.

Os sindicatos, por sua vez, acreditam que pelo menos meio milhão de empregos serão cortados.

bur-kv/me/tt/bn/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos