Mercado abrirá em 4 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,72
    +1,23 (+1,74%)
     
  • OURO

    1.776,50
    -1,70 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    42.294,75
    -1.016,75 (-2,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.056,71
    -7,13 (-0,67%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.048,61
    +67,63 (+0,97%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.085,25
    +61,25 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1771
    -0,0020 (-0,03%)
     

Com aumento de obstáculos, China deve acelerar apoio fiscal para proteger crescimento

·2 minuto de leitura
Distrito financeiro de Lujiazui em Pudong, Xangai

Por Kevin Yao

PEQUIM (Reuters) - A China deve acelerar os gastos em projetos de infraestrutura, enquanto o banco central apoia a economia com medidas modestas de flexibilização, já que os riscos da variante Delta do coronavírus e inundações no país ameaçam desacelerar sua recuperação, disseram analistas e especialistas do país.

Os líderes chineses estão tentando evitar uma desaceleração mais acentuada do crescimento no segundo semestre, que pode levar a demissões, mas há pouco apetite para que aumentem o estímulo, já que isso poderia minar um esforço de longo prazo para reduzir os riscos da dívida, disseram.

A economia da China recuperou seus níveis de crescimento pré-pandemia, impulsionada por exportações surpreendentemente fortes, mas a expansão está perdendo fôlego, com enfraquecimento do consumo e do investimento.

Na semana passada, uma reunião do Politburo, um órgão para tomadas de decisão do Partido Comunista, prometeu manter uma postura acomodatícia em face de uma recuperação doméstica desigual e da incerteza global.

"A pressão negativa sobre a economia está aumentando, mas temos ferramentas suficientes para lidar com isso", disse uma fonte que assessora o governo. "A política fiscal será mais eficaz em fornecer suporte direcionado para a economia."

A economia chinesa está a caminho de crescer mais de 8% este ano, mas analistas dizem que a demanda reprimida pela Covid-19 atingiu seu pico e prevêem que as taxas de crescimento estão começando a se moderar.

O Banco do Povo da China provavelmente terá um papel de apoio no segundo semestre, disseram analistas e especialistas em política monetária. Há espaço para anúncio de outro corte de compulsório este ano para aumentar a liquidez, o que ajudará os governos locais a vender títulos.

Mas o banco pode ter que agir com cautela no corte de juros num momento em que o Federal Reserve está considerando reduzir seu estímulo, o que poderia aumentar as saídas de capital da China e adicionar pressão sobre o iuan, dizem analistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos