Mercado fechado

Com aumento de casos de covid-19, Itália passa a exigir uso de máscaras

·1 minuto de leitura

O país registrou 3.678 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, um número não registrado desde 16 de abril A Itália registrou 3.678 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, um número não registrado desde 16 de abril, e decidiu adotar novas medidas para combater a disseminação da doença. Antes do balanço ser divulgado pelo Ministério da Saúde, o primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, assinou um decreto que prorroga o estado de emergência, em vigor desde o início deste ano, até janeiro de 2021. A Itália também passou a exigir, a partir desta quarta-feira (7), o uso de máscaras em todos os locais fechados, com exceção das próprias casas dos italianos. O governo, porém, recomenda que a população utilize a proteção quando receber visitas, como amigos e parentes. As máscaras também serão obrigatórias em espaços abertos sempre que a pessoa estiver perto de alguém com quem não convive normalmente. O objetivo das medidas é evitar um novo confinamento nacional, como o decretado na fase inicial da pandemia de covid-19, que ficou em vigor até o dia 18 de maio.