Mercado abrirá em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,89
    +0,91 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.748,40
    -3,30 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    43.668,90
    +490,73 (+1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.088,40
    -14,66 (-1,33%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.055,02
    +3,54 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.245,00
    -73,75 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2479
    -0,0077 (-0,12%)
     

Com aporte de R$ 625 mi, startup de biometria Unico é novo unicórnio brasileiro

·1 minuto de leitura

A empresa de biometria Unico, de São Paulo, é o novo unicórnio do Brasil. Este é o jargão de startups que atingiram o valor de mercado de pelo menos US$ 1 bilhão (R$ 5,1 bilhões na contação atual). O anúncio desta terça-feira (3) confirmou um aporte de R$ 625 milhões em rodada liderada pelos fundos de investimento da General Atlantic e do SoftBank.

Antes conhecida como Acesso Digital, a Unico surgiu em 2007 oferecendo soluções para empresas de reconhecimento facial e admissão digital, isto é, a contratação de um funcionário via online. A solução Unico Check realiza onboarding, isto é, o processo de adaptação de novos funcionários, e promete reduzir fraudes de identidade com a biometria facial.

Já com a plataforma Unico People a empresa diz ser possível a contratação de um profissional em até 43 minutos com validação de dados e assinatura eletrônica.

Imagem: Divulgação/unico
Imagem: Divulgação/unico

Como serviços de biometria estão em alta, a Unico surfou bem essa onda. Atualmente tem cerca de 800 empresas clientes, incluindo grandes nomes como Magazine Luiza, Pernambucanas, C6Bank, Banco Original e B2W. Alem disso, do ano passado para cá comprou a startup gaúcha de análise de imagens Meerkat; e as empresas Vianuvem e CredDefense, especializadas em biometria para comércio de veículos.

A startup já havia obtido, há 11 meses, R$ 580 milhões em outra rodada de investimentos liderada pelo General Atlantic e pelo SoftBank. Diego Martins, fundador e presidente da Unico, disse à agência Reuters que os recursos do novo aporte serão usados para ampliar o desenvolvimento de sua tecnologia e fazer novas aquisições.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos